A importância do flúor nos cremes dentais

O quanto o flúor é importante nos cremes dentais

O Flúor é um mineral natural que é normalmente adicionado à água, alimentos e outros produtos. Muitas pastas de dente contêm flúor, pois tem benefícios para proteger a saúde dos dentes. Muito flúor pode representar riscos à saúde, mas as quantidades contidas na pasta de dente são geralmente seguras se uma pessoa usar a pasta de dente como aconselhado.

O creme dental é uma parte importante da boa higiene bucal. Com muitas opções disponíveis, pode ser difícil saber qual é a escolha certa.

Muitas pastas de dente contêm flúor, um mineral naturalmente encontrado no solo e nas rochas. Este artigo examina o que é o Flúor e, porque os fabricantes o adicionam à pasta de dentes. Também cobre os benefícios e riscos do Flúor e dá dicas para a escolha da melhor pasta de dentes.

Composição dos cremes dentais

A pasta de dente foi desenvolvida para o controle da placa bacteriana dental. A placa é uma fina camada que se forma nos dentes depois da ingestão de açúcares.

As bactérias na placa degradam o esmalte dentário, causando sua decomposição, e, por consequência, originam cáries.

As pessoas usam a pasta de dentes com uma escova dental para varrer suavemente a placa e outros detritos de seus dentes. Todas as pastas de dentes compartilham alguns ingredientes em comum:

  • Abrasivos como carbonato de cálcio ou fosfato de cálcio. Atuam removendo qualquer coisa que grude na superfície dos dentes sem arranhá-los.
  • Aglutinantes como alginato de sódio ou goma xantana. Estes fornecem elasticidade e forma para a pasta de dentes, e ajudam a evitar que ela seque, conferindo hidratação a ela.
  • Umectantes como glicerol ou propilenoglicol. Estes retêm água para evitar o endurecimento da pasta de dente.
  • Agentes de espuma como sulfato de lauril de sódio.
  • Conservantes, para evitar o crescimento de microrganismos.

Algumas pastas de dentes contêm outros ingredientes, dependendo de sua formulação:

  • Flúor, que fortalece o esmalte e previne cavidades.
  • Aromatizantes como hortelã, hortelã ou mentol.
  • Edulcorantes, como sorbitol, glicerol e xilitol.
  • Agentes anti-sensibilidade, incluindo cloreto de estrôncio ou nitrato de potássio.

O que é exatamente o Flúor e por que é adicionado à pasta de dente

O Flúor é um mineral que ocorre naturalmente no solo, rochas, água e muitos alimentos.

O Flúor é uma parte importante do desenvolvimento da dentição em crianças menores de 7 anos, pois fortalece o desenvolvimento do esmalte. Em crianças e adultos também diminui a capacidade de produção de ácido da placa, o que protege os dentes de sua decomposição.

Em muitas cidades e países, as autoridades locais adicionam flúor à água potável, que tem demonstrado capacidade de redução da incidência da cárie dental em ao menos 25% como demonstrado por pesquisas científicas realizadas ao longo dos últimos 75 anos.

A pasta de dente com Flúor fornece uma camada adicional de proteção contra a cárie dentária, prevenindo o acúmulo do substrato formador de placas.

Benefícios do flúor

O flúor protege os dentes contra a decomposição, ajudando a fortalecer o desenvolvimento do esmalte e retardando a produção de ácido oriundo das bactérias causadoras da placa.

O flúor protege os dentes contra um processo chamado desmineralização. Isso ocorre quando as bactérias se combinam com açúcares para criar ácido que corrói o dente.

Além disso, o flúor promove a remineralização. Esse processo leva íons de cálcio e fosfato ao dente para criar uma área de superfície que seja resistente a ácidos.

Riscos

Muito flúor pode levar à fluorose dentária. Fluorose é uma condição que produz uma mudança na cor do esmalte dentário. Essa descoloração geralmente se manifesta como manchas brancas ou às vezes marrons.

A fluorose geralmente ocorre quando crianças que estão com dentes em formação engolem a pasta de dente em vez de cuspir.

Conforme o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), esse período é aquele até a idade de 8 anos das crianças.

A maioria dos casos de fluorose dentária são muito leves. Em casos moderados a graves, acontecem alterações mais perceptíveis e extensas do esmalte, incluindo manchas escuras nos dentes.

O risco de haver uma intoxicação por flúor oriundo da pasta de dentes eventualmente engolida por crianças é baixo.

Para reduzir o risco de fluorose dentária os pais devem:

  • Supervisionar crianças com 6 anos ou menos para desencorajar e orientar a criança a não engolir a pasta de dentes.
  • Usar apenas uma quantidade de pasta de dente do tamanho de uma ervilha entre as idades de 3 e 6 anos.
  • Consulte um dentista sobre o uso de pasta de dente com flúor para crianças menores de 2 anos. Normalmente, uma quantidade de pasta de dente do tamanho de arroz é adequada para crianças menores de 2 anos.

A exposição crônica a altos níveis de flúor também pode levar à fluorose esquelética. Isso ocorre quando o Flúor se acumula nos ossos, causando rigidez e dor. Nos casos mais graves, os ligamentos podem calcificar, causando dor e dificuldade em se mover. Normalmente este é um problema que se observa em áreas com altos níveis de flúor em água potável.

O flúor é seguro?

Embora o flúor na pasta de dente seja considerado geralmente seguro, há uma discussão maior e contínua sobre a ingestão global de flúor, de variadas fontes, como água, alimentos, enxaguantes bucais e outras.

Associação Internacional de Medicina Bucal e Toxicologia (IAOMT), que defende o uso de flúor adicionado em água e produtos, lista os seguintes problemas de saúde associados ao consumo de flúor:

  • Acne.
  • Problemas cardiovasculares, incluindo hipertensão, insuficiência cardíaca e danos no miocárdio.
  • Diabetes.
  • Baixas taxas de fertilidade e puberdade precoce em meninas.
  • Osteoartrite, desordem articular temporomandibular e câncer ósseo.
  • Complicações do sistema imunológico.
  • QI mais baixo.
  • Deficits cognitivos, transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e déficits neurológicos.
  • Disfunção da tireoide.

Um estudo de 2016 com crianças no México observou que níveis mais altos de exposição ao flúor antes do nascimento poderiam resultar em menores habilidades cognitivas para crianças quando testados na idade de 4 anos e 6 e 12 anos. Os pesquisadores testaram os níveis de flúor em 299 gestantes e em seus filhos aos 4 anos e 6, e 6–12 anos. Os resultados sugeriram uma ligação entre altos níveis de flúor nas mães e menores valores de QI em seus filhos.

Mas outros pesquisadores que avaliaram este estudo disseram que o nível de flúor usado foi o dobro ou o triplo do nível encontrado na água potável nos Estados Unidos. Os pesquisadores também não consideraram outros fatores que poderiam ter contribuído para a redução das taxas de QI no estudo.

Pesquisadores que avaliam outras preocupações com a saúde também encontraram problemas com dados não confiáveis e má concepção de estudo.

De uma forma geral, os pesquisadores determinaram que estudos que ligam as principais condições de saúde ao flúor não são confiáveis.

O Flúor tem sido adicionado à água potável nos Estados Unidos há 75 anos e a pesquisa comprovou sua segurança. Como acontece com muitas substâncias, o demais pode levar a problemas como a fluorose, mas a quantidade certa pode fornecer proteção dentária importante e efeitos negativos mínimos para a saúde.

Escolhendo a melhor pasta de dente

Há tantas opções de pastas de dente disponíveis no mercado que a escolha pode se transformar numa dificuldade para a maioria das pessoas.

A primeira pergunta a se fazer é se a pessoa deseja que a pasta de dentes contenha ou não flúor.

A maioria das marcas comerciais têm Flúor adicionado a sua composição.

Cremes dentais de origem natural são aquelas com maiores chances de se mostrarem livres de flúor.

Se a escolha recair pela compra de uma pasta de dentes com flúor, crianças de até 3 anos devem usar creme dental com um nível de flúor de 1.000 partes por milhão (ppm). Qualquer indivíduo com 3 anos ou mais deve usar pasta de dentes com nível de flúor de 1.350-1.500 ppm.

Se a opção recair sobre uma pasta de dente com Flúor adicionado, ela deve ter as seguintes características:

  • Ter ingredientes ativos para melhorar a saúde bucal, como diminuir a sensibilidade dentária, prevenir a erosão do esmalte ou reduzir a gengivite.
  • Não ter açúcar nos agentes aromatizantes.
  • Fornecer evidências científicas demonstrando segurança e eficácia.

Além disso, deve se considerar na escolha uma pasta de dente com base em preferências pessoais ou necessidades odontológicas específicas. Clareamento dos dentes, tratamento da sensibilidade dental, controle do tártaro e escolha de diferentes aromatizantes são opções.

Resumindo

O Flúor é um mineral natural encontrado no solo, rochas e água. É uma ferramenta poderosa na proteção dos dentes contra a decomposição e que ajuda na remineralização de superfícies dentárias.

A pasta de dente com flúor é uma opção popular para proteger os dentes e combater a placa. É amplamente disponível e geralmente uma opção segura, desde que não seja engolida.

Os pais devem supervisionar crianças em relação ao uso de pasta de dentes para garantir que elas não a engulam.

Ingerir muito Flúor durante o desenvolvimento precoce do dente pode levar à fluorose, o que provoca o aparecimento de manchas brancas ou marrons nos dentes.

Ao comprar pasta de dente com flúor, procure o nível de flúor do produto e o selo de aprovação da ABO. Para um creme dental sem flúor, escolha uma opção natural de pasta de dente.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fontes: Fluoride Myths & Facts, Community Water Fluoridation, Fluoride toothpaste use for young children, Fluoride, Prenatal Fluoride Exposure and Cognitive Outcomes in Children at 4 and 6–12 Years of Age in Mexico, Formulation Ingredients for Toothpastes and mouthwashes, Water Sanitation and Health

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?