Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Bochechas inchadas, o que fazer?

    As bochechas podem inchar por vários motivos, desde pequenas lesões faciais até infecções ou problemas graves de saúde subjacentes. Esse inchaço pode ocorrer em uma ou ambas as bochechas e dentro da boca.

    Neste artigo, exploramos as causas das bochechas inchadas e como os profissionais de saúde as podem diagnosticar e tratar.

    Uma ampla gama de problemas pode causar inchaço em uma ou ambas as bochechas, e algumas dessas causas são mais sérias do que outras. Por exemplo:

    Ferida

    Uma lesão causada por uma queda ou força contundente, por exemplo, pode danificar os tecidos moles e os ossos da face, o que pode resultar em inchaço facial e dor.

    Ferimentos menores geralmente cicatrizam sozinhos, mas qualquer pessoa que suspeite que um ferimento pode ser mais grave deve consultar seu dentista ou médico.

    Abscesso dentário

    A cárie dentária é uma condição de saúde bucal que ocorre quando os ácidos dissolvem o revestimento do esmalte de um dente.

    A cárie não tratada pode levar à infecção ao redor da raiz do dente. Se a infecção se tornar mais grave, uma bolsa de pus, chamada abscesso, pode se formar, causando inchaço.

    Caxumba

    A caxumba é uma infecção viral contagiosa das glândulas salivares. Sintomas, incluindo inchaço na mandíbula e bochechas, podem aparecer após a infecção inicial.

    Outros sintomas da caxumba incluem:

    • Dor de cabeça;
    • Febre;
    • Fadiga;
    • Dores musculares ou calafrios;
    • Perda de apetite.

    Pedras salivares

    Pedras salivares são depósitos de cálcio que se formam nas glândulas salivares. Outro nome para esse problema é sialolitíase. Pedras salivares afetam mais comumente pessoas de idade, são mais comuns no sexo masculino.

    A causa exata das pedras salivares permanece desconhecida. No entanto, eles podem se formar quando bactérias e partículas de alimentos entram nas glândulas salivares.

    Sem tratamento, uma pedra salivar pode bloquear um duto salivar e levar a uma infecção. São sintomas comuns à infecção de uma glândula salivar:

    • Inchaço em uma das bochechas, que pode estar quente;
    • Sensibilidade ou dor na região;
    • Dificuldade ou dor ao mastigar, ou falar;
    • Hálito fétido resultante de uma glândula infectada;
    • Febre.

    Celulite

    A celulite é uma infecção bacteriana na gordura ou tecido mole sob a pele.

    Juntamente com o inchaço facial, outros sintomas associados são:

    • Pele que se percebe quente;
    • Dor ou sensibilidade na área;
    • Febre;
    • Arrepios.

    Bochecha inchada em crianças

    Em uma criança, o inchaço da bochecha pode resultar de:

    • linfadenite; (infecção de um ou mais linfonodos que, geralmente, incham e ficam mais sensíveis);
    • Celulite;
    • Síndrome de Cushing;
    • Hipotireoidismo;
    • Lesão facial.

    Diagnóstico

    No caso de impossibilidade de identificação da causa do inchaço por um exame físico, o profissional de saúde poderá recomendar um ou mais dos seguintes testes:

    • Exames de imagem de tomografia computadorizada, ressonância magnética ou raio-x para avaliar a extensão do inchaço e identificar anormalidades estruturais;
    • Exames de sangue para procurar sinais de infecção ou problemas de tireoide;
    • Exame de urina para verificar se há infecções sistêmicas e problemas renais;
    • Biópsia para verificar se há células cancerígenas na boca ou garganta.

    Tratamentos

    Quando o inchaço na bochecha resultar de uma pequena lesão, você pode:

    • Aplicar uma compressa fria para aliviar o inchaço e a dor;
    • Manter a cabeça elevada para estimular o fluxo sanguíneo e reduzir o inchaço;
    • Massagear suavemente as bochechas para estimular o fluxo sanguíneo.

    No entanto, se uma lesão parecer mais grave, é melhor buscar cuidados profissionais.

    Linfadenite

    Em uma pequena revisão de 2019, os pesquisadores descobriram que o tratamento com antibióticos era eficaz quando a linfadenite resultava de infecção bacteriana. Nesta pesquisa, Mycobacterium avium e Mycobacterium intracellulare foram as espécies responsáveis.

    No entanto, a resistência aos antibióticos pode dificultar. Uma revisão retrospectiva de 2015 descobriu que, quando a bactéria Staphylococcus aureus era responsável e resistente a antibióticos, a cirurgia às vezes foi necessária.

    Celulite e pericoronarite

    Os antibióticos podem eliminar celulite e pericoronarite — se a inflamação resultar de uma infecção bacteriana. Mas se a bactéria for resistente a antibióticos, a cirurgia pode ser necessária.

    Abscesso dentário

    Um dentista ou cirurgião-dentista pode tratar um abscesso dentário drenando-o cirurgicamente e enxaguando a área com água salina. O dentista também pode prescrever antibióticos.

    Caxumba

    Tal como acontece com muitas outras infecções virais, não existe tratamento específico para caxumba. No entanto, as pessoas podem controlar os sintomas com repouso, boa hidratação e medicamentos para alívio dos sintomas.

    A vacinação é a forma mais eficaz de reduzir o risco de caxumba.

    Pedras salivares

    O tratamento adequado irá depender do tamanho e número de pedras.

    Medicamentos anti-inflamatórios de venda livre podem ajudar a reduzir o inchaço e a dor, e o médico pode tentar liberar a pedra massageando a glândula salivar afetada.

    Se uma infecção se desenvolver, o médico provavelmente prescreverá antibióticos. Se uma ou mais pedras forem grandes, elas podem exigir remoção cirúrgica.

    Hipotireoidismo

    Não há cura para o hipotireoidismo, mas os médicos tendem a prescrever hormônios para compensar a falta. A dosagem dependerá de vários fatores, incluindo os níveis hormonais atuais.

    Câncer bucal

    O tratamento para o câncer oral varia, dependendo do tipo, localização e estágio do tumor. Os médicos podem remover cirurgicamente tumores e linfonodos afetados. A radioterapia e a quimioterapia podem ajudar a tratar formas avançadas que se espalharam para outras áreas.

    Quando consultar um dentista ou médico

    Qualquer pessoa deve receber atenção profissional imediata se o inchaço repentino da bochecha for acompanhado de:

    • Inchaço da face, lábios ou língua;
    • Aparecimento de erupção cutânea;
    • Urticária (coceira);
    • Dificuldade em respirar ou engolir;
    • Tontura.

    Prevenção

    Em alguns casos, o inchaço da bochecha resulta de má higiene dental, o que pode levar a uma infecção.

    É fundamental escovar os dentes após as refeições e seguir todas as outras recomendações de higiene dental. Diante da suspeita de um processo infeccioso, um dentista ou médico deve ser consultado.

    Resumindo

    Inchaço em uma ou ambas as bochechas podem resultar de uma pequena lesão, ou infecção. Em outros casos, o problema pode ser uma infecção grave, condição autoimune ou câncer oral.

    Uma variedade de tratamentos está disponível. A menos que a causa seja um ferimento leve, é importante procurar atenção médica, especialmente se o inchaço for súbito ou grave.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

    Fontes: Dental abscess, Nontuberculous lymphadenitis in children: What management strategy?, Sialolitíase, Hipotireoidismo, Linfadenite, Caxumba, câncer de boca, An Insight into Acute Pericoronitis and the Need for an Evidence-Based Standard of Care, What causes swollen cheeks?

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Impacto da Doença Renal Crônica na Saúde Bucal de Mulheres Pós-Menopausa

      Mulheres com idade mais avançada e portadoras de doença renal crônica estão mais expostas ao risco da perda de dentes a ponto de...

      Periodontite e o Risco de AVC em Pessoas com Menos de 50 anos

      A periodontite, uma inflamação das estruturas que sustentam nossos dentes, pode aumentar muito o risco de AVC (derrame cerebral) em pessoas com menos...

      Alerta para os riscos do Xilitol – Novo Estudo

      Um recente estudo, publicado no European Heart Journal, revelou uma ligação preocupante entre o consumo de xilitol, um adoçante de baixas calorias, e...

      Câncer bucal: o dentista pode ser o primeiro a detectar

      Quando vamos ao dentista, geralmente buscamos resolver um problema dental que esteja nos incomodando, obter uma limpeza dental ou melhorar a estética dos...

      Você sabe o que é política de atendimento?

      O sucesso de um consultório odontológico passa por muitas etapas relevantes. Uma das mais importantes é a construção de uma política de atendimento...

      Infecções Bucais: Causas, Sintomas e Tratamentos

      Infecções na boca podem ser bem incômodas e causar preocupação, tornando tarefas do dia a dia, como comer ou escovar os dentes, mais...