Conheça como o Dentalis pode ajudar o seu consultório

Produto de limpeza aumenta em 500% o risco de Doença de Parkinson

Se você estiver usando um produto de limpeza doméstico comum, pode estar se colocando em risco de desenvolver Doença de Parkinson, um distúrbio neurológico grave.

De acordo com um estudo recente, a exposição ao tricloroetileno (TCE), uma substância química encontrada em alguns desengordurantes, removedores de tinta e limpadores de manchas, pode aumentar o risco de doença de Parkinson (DP) em até 500%.

O que é a Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é um distúrbio progressivo que afeta o sistema nervoso e as partes do corpo controladas pelos nervos. Os sintomas começam lentamente e podem incluir tremor, rigidez, lentidão de movimentos, equilíbrio e coordenação prejudicados e perda de movimentos automáticos.

À medida que a doença progride, as pessoas podem ter dificuldade para andar e falar.

Eles também podem ter alterações mentais e comportamentais, problemas de sono, depressão, dificuldades de memória e fadiga. Um sintoma bem comum é a dificuldade em se levantar da cama ou de uma cadeira, a perda de equilíbrio (risco de quedas, e um andar lento e arrastado (pés magnéticos).

Doença de Parkinson – Causas

A causa da doença de Parkinson não é totalmente compreendida, mas envolve a morte ou comprometimento das células nervosas do cérebro que produzem dopamina, uma substância química que ajuda no controle do movimento. Alguns casos de doença de Parkinson podem ser hereditários, enquanto outros podem ser influenciados por fatores ambientais, como a exposição a toxinas.

A dopamina está relacionada diretamente às emoções, nos processos cognitivos, no controle dos movimentos, na função cardíaca, no aprendizado, na capacidade de atenção e nos movimentos intestinais. A dopamina é produzida pelo nosso organismo quando vivemos situações que trazem a sensação de recompensa (que há ganho). A dopamina é essencial para gerar gerar felicidade, bem-estar e motivação, a tão desejada “alegria de viver”.

Substâncias perigosas

Uma das principais toxinas é o tricloroetileno (TCE), amplamente utilizado como solvente industrial e limpador doméstico. O TCE pode entrar no corpo por inalação, ingestão ou contato com a pele. Pode danificar o fígado, os rins, o sistema nervoso e o sistema imunológico. Também pode causar câncer.

Outra substância é o Percloroetileno (tetracloroeteno), um composto químico fabricado que é largamente usado para a lavagem a seco de produtos (frequentemente chamado “fluido de limpeza a seco”) e desengraxe de metais.

É também utilizado na produção de outros produtos químicos e alguns produtos de consumo, especialmente para desengraxe e limpeza.

O estudo

Um estudo publicado no Journal Parkinson’s Disease que as pessoas que foram expostas ao TCE tiveram um de até 500% maior de desenvolver a doença de Parkinson do que aquelas que não foram expostas.

A conexão entre TCE e Parkinson foi sugerida pela primeira vez em estudos de caso há mais de 50 anos. Nos anos seguintes, pesquisas em camundongos e ratos mostraram que o TCE entra prontamente no cérebro e no tecido do corpo e, em altas doses, danifica as partes produtoras de energia das células conhecidas como mitocôndrias. Em estudos com animais, o TCE causa perda seletiva de células nervosas produtoras de dopamina, uma característica da doença de Parkinson em humanos.

Indivíduos que trabalharam diretamente com TCE têm um risco elevado de desenvolver Parkinson. No entanto, os autores alertam que “milhões mais encontram o produto químico sem saber através do ar exterior, águas subterrâneas contaminadas e poluição do ar”.

O produto químico pode contaminar o solo e as águas subterrâneas, levando a rios subterrâneos, ou plumas, que podem se estender por longas distâncias e migrar ao longo do tempo.

O que fazer

Se estiver preocupado com a sua exposição ao TCE ou a outros produtos químicos que possam prejudicar a sua saúde, deve tomar algumas precauções para proteger a você e seus familiares.

Aqui estão algumas dicas:

  • O produto químico pode contaminar o solo e as águas subterrâneas, levando a rios subterrâneos, ou plumas, que podem se estender por longas distâncias e migrar ao longo do tempoEvite usar produtos que contenham TCE, Percloroetileno ou outros solventes. Leia atentamente os rótulos e procure alternativas mais seguras.

  • Se tiver que usar produtos que contenham TCE ou outros solventes, use-os em uma área bem ventilada e use luvas e máscara.

  • Descarte produtos que contenham TCE ou outros solventes adequadamente. Não os jogue no ralo ou jogue no lixo. Entre em contato com a instalação local de coleta de resíduos perigosos para obter instruções.

  • Se você trabalha com TCE ou outros solventes, siga as orientações de segurança fornecidas pelo seu empregador e use equipamento de proteção adequado.

  • Se você suspeitar que foi exposto a altos níveis de TCE ou outros solventes, procure atendimento médico imediatamente.

Resumindo

A doença de Parkinson é uma condição séria que pode afetar sua qualidade de vida e sua capacidade de realizar atividades diárias. Ao evitar ou minimizar sua exposição ao TCE, Percloroetileno e a outros produtos químicos que podem prejudicar seu cérebro, você pode reduzir o risco de desenvolver esse distúrbio e proteger sua saúde.

Fontes: Common Dry Cleaning Chemical Linked to Parkinson’s, Trichloroethylene: An Invisible Cause of Parkinson’s Disease?, Hidden Danger in Your Groundwater? Widely Used Chemical Linked to 500% Increased Risk of Parkinson’s, Scientists Warn: Common Cleaning Chemical Linked to 500% Increased Risk of Parkinson’s Disease, Dopamina: o que é, para que serve e sinais de que está baixa

Conheça como o Dentalis pode ajudar o seu consultório

Sugestões de leitura

Síndrome da Boca Ardente: nova esperança para o alívio

Você sente uma sensação crônica de queimação na boca sem causa aparente? Nesse caso, você pode ser uma das muitas pessoas que sofrem...

Aplicações da Inteligência Artificial na Odontologia

A inteligência artificial (IA) já é uma realidade na odontologia, que pode crescer muito nos próximos anos, com muitos benefícios.

A Influência do DNA na Saúde Bucal

Conheça o papel da genética sobre a saúde bucal. Será que apenas a genética pode garantir uma boa saúde dos dentes e gengivas?...

Tártaro: o vilão silencioso da sua saúde bucal

Dentes limpos não significam necessariamente dentes saudáveis. O tártaro, também conhecido como placa bacteriana, é uma camada pegajosa que se acumula nos dentes...

Pacientes em uso de Ozempic: quais cuidados o dentista deve ter

Quais cuidados o dentista precisa ter antes da realização de procedimentos com anestesia que exijam sedação profunda

Quando levar seu bebê no dentista pela primeira vez?

A chegada do primeiro dentinho do bebê é um marco emocionante. Mas você sabia que esse momento também marca o início de uma...