Vacina contra a periodontite: em desenvolvimento

Após 15 anos de pesquisa no desenvolvimento de uma vacina para a periodontite crônica, uma equipe de cientistas da Oral Health CRC, na Universidade de Melbourne (Austrália) publicou as suas mais recentes conclusões. Os resultados demonstram a viabilidade de que uma vacina pode reduzir a necessidade de cirurgia e uso de antibiótico por pacientes com periodontite grave.

De acordo com os pesquisadores, os ensaios clínicos em pacientes com periodontite poderiam vir a ter início em 2018. “A periodontite está disseminada e é destrutiva. Temos grande esperança que esta vacina melhore a qualidade de vida de milhões de pessoas,” afirmou o Prof. Eric Reynolds, CEO da Oral Health CRC.

Vacina: mecanismo de ação

Desenvolvida em colaboração com a empresa biofarmacêutica Australiana CSL Limited, a vacina atua sobre as enzimas produzidas pela bactéria Porphyromonas gingivalis , um dos principais patógenos periodontais, ao desencadear uma resposta imunológica.

Segundo os pesquisadores, esta resposta produz anticorpos que neutralizam as toxinas destrutivas dos patógenos. Atualmente, a periodontite é tratada através da remoção manual da placa tóxica que se forma entre o dente e a gengiva, o que requer por vezes cirurgia e tratamentos com antibióticos. Embora sejam medidas benéficas, em muitos casos a bactéria realoja-se na placa dentária, provocando um desequilíbrio microbiológico e a doença persiste, afirmou Reynolds.

Concluindo

Dados epidemiológicos indicam que a periodontite, na sua forma moderada a severa, afeta cerca de um em cada três adultos em todo o mundo. Sem tratamento, esta patologia pode originar a destruição do tecido gengival e, em última análise, a perda dentária. Vários estudos estabeleceram a ligação entre a doença e um risco aumentado para outros problemas de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, certos tipos de câncer e demência. Implementada na prática consultório, uma vacina eficaz para a periodontite poderia também ajudar a reduzir o impacto que estas doenças tão comuns têm a nível global. Os resultados do estudo foram publicados em dezembro de 2016, no NPJ Vaccines Journal, num artigo intitulado “A therapeutic Porphyromonas gingivalis gingipain vaccine induces neutralising IgG1 antibodies that protect against experimental periodontitis”.

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?