Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Álcool e câncer: a conexão

    Álcool é uma substância amplamente consumida, apreciada por pessoas de todas as idades e culturas. No entanto, é importante estar ciente dos potenciais riscos para a saúde associados ao consumo de álcool, incluindo a sua ligação com o câncer.

    A conexão entre álcool e câncer

    Pesquisas recentes têm demonstrado consistentemente uma forte ligação entre o consumo de álcool e o aumento do risco de desenvolver certos tipos de câncer. Na verdade, a Agência Internacional de Investigação sobre o Câncer classifica o álcool como um agente cancerígeno do Grupo 1, o grupo de maior risco, que também inclui amianto, radiação e tabaco. No entanto, a maioria das pessoas não sabe.

    Pesquisas mostram que, embora 93 por cento do público conheça os riscos de câncer associados ao tabagismo, apenas 39 por cento estão conscientes dos riscos de câncer associados ao consumo de álcool.

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de álcool é responsável por cerca de 5,5% das mortes globais por câncer. Estima-se que o consumo de álcool contribui para aproximadamente 740.000 mortes por câncer em todo o mundo a cada ano.

    Como o álcool aumenta o risco de câncer

    O álcool pode aumentar o risco de câncer de várias maneiras, incluindo:

    • Danos ao DNA: o álcool pode danificar o DNA das células, levando a mutações que podem causar crescimento celular descontrolado, uma marca registrada do câncer.
    • Aumento dos níveis de estrogênio: o álcool pode aumentar os níveis de estrogênio nas mulheres, o que pode aumentar o risco de câncer de mama.
    • Inflamação: o álcool pode causar inflamação, que é uma condição crônica que tem sido associada a um risco aumentado de vários tipos de câncer.

    Tipos de câncer associados ao consumo de álcool

    O consumo de álcool está associado a um risco aumentado de vários tipos de câncer, incluindo:

    • Câncer de Boca e Garganta: o álcool é o fator de risco mais forte conhecido para câncer de boca e garganta.
    • Câncer de Fígado: o álcool é um importante fator de risco para câncer de fígado, especialmente em pessoas que também têm infecções por hepatite B ou C.
    • Câncer de esôfago: o álcool é um fator de risco significativo para câncer de esôfago.
    • Câncer Colorretal: o consumo de álcool está associado a um risco aumentado de câncer colorretal.
    • Câncer de mama: o consumo de álcool está associado a um risco aumentado de câncer de mama em mulheres.

    Reduzindo o risco de câncer relacionado ao álcool

    A melhor maneira de reduzir o risco de câncer relacionado ao álcool é limitar ou evitar o consumo de bebidas alcoólicas totalmente.

    Se você está preocupado com o consumo de álcool ou com o impacto potencial no risco de câncer, converse com seu médico. Ele pode ajudá-lo a avaliar o risco e desenvolver um plano para reduzir o consumo de álcool ou auxiliá-lo em um plano para parar de beber completamente.

    Lembre-se de que o álcool é um fator de risco evitável para o câncer. Ao fazer escolhas a partir de informações científicas atualizadas sobre o consumo de álcool, você pode tomar medidas para proteger sua saúde e reduzir o risco de desenvolver câncer.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

    Fontes: Alcohol-Related Deaths, Which Increased During the First Year of the COVID-19 Pandemic, Continued to Rise in 2021, Global burden of cancer in 2020 attributable to alcohol consumption: a population-based study, No Level of Alcohol Consumption Is Safe for Our Health, 2017 AICR Cancer Risk Awareness Survey Report, American Cancer Society Guideline for Diet and Physical Activity for Cancer Prevention, Alcohol and Cancer: What an Expert Wants You to Know

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Novo Antibiótico: Uma Inovação Promissora para a Odontologia

      Hoje falaremos sobre uma descoberta que pode revolucionar o tratamento das infecções odontológicas. Recentemente, foi desenvolvido um novo antibiótico que representa um avanço...

      Um elixir que pode combater a periodontite: conheça o elixir de Matcha.

      Hoje vamos conversar sobre uma descoberta que pode contribuir para o tratamento da periodontite.Vocês já ouviram falar do elixir oral de Matcha? Pois...

      Gel de lidocaína: uma técnica anestésica útil para a terapia periodontal não cirúrgica

      Hoje compartilharemos com vocês uma descoberta interessante na área da odontologia. Recentemente um estudo publicado no Journal of Periodontology destacou a eficácia do gel...

      Bruxismo e TEPT: Ranger os dentes pode ser sinal de estresse pós-traumático

      Hoje vamos compartilhar com vocês algumas informações interessantes sobre um tema que pode afetar muitas pessoas: o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e...

      Magnificação na Odontologia Moderna: Abrindo Caminhos para Precisão e Conforto

      Hoje vamos abordar  um assunto muito importante na odontologia moderna: a magnificação. É incrível como essa tecnologia tem se mostrado um aliado indispensável,...

      Odontologia restauradora: solução Inovadora para Dentes Pilares Não Paralelos

      No dinâmico cenário da odontologia, um avanço significativo surge para enfrentar um desafio persistente enfrentado por pacientes e profissionais: dentes pilares não paralelos....