Anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) – mais eficazes que opioides no controle da dor dental

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade Case Western Reserve nos EUA descobriram recentemente que o ibuprofeno e outros anti-inflamatórios não esteroidais isoladamente ou em combinação com paracetamol são mais eficazes do que os opioides no alívio da dor de dente.

O estudo procurou sintetizar as evidências disponíveis sobre a segurança e eficácia de analgésicos para o alívio da dor aguda no âmbito da odontologia, obtido por meio de revisões sistemáticas pré existentes. Os pesquisadores descobriram que, para adultos, uma combinação de 400 mg de ibuprofeno e 1 g de paracetamol foi superior a quaisquer medicamentos contendo opioides incluídos nos estudos revisados. Além disso, demonstrou-se que os opioides ou combinações de drogas que incluía os opioides representaram a maioria dos efeitos colaterais adversos, incluindo sonolência, depressão respiratória, náuseas/vômitos e constipação intestinal, tanto em crianças como em adultos.

“Nosso objetivo era criar um compêndio detalhando tanto os prejuízos quanto os benefícios desses medicamentos como um recurso para os dentistas usarem em seu processo de decisão consultório. Os melhores dados disponíveis sugerem que o uso de medicamentos, com ou sem o paracetamol, oferece o equilíbrio mais favorável entre benefícios e danos, otimizando a eficácia e minimizando os efeitos adversos agudos”, disse a coautora Dra. Anita Aminoshariae, professora associada no Departamento de Endodontia.

Minimizar riscos

A cada dia, mais de 115 americanos morrem em decorrência de overdose de opioides, de acordo com os Institutos Nacionais da Saúde. “Nenhum paciente deve ir para casa com dor. Isso significa que os opioides são, por vezes, a melhor opção, mas certamente não devem ser a primeira opção”, afirmou o pesquisador.

O estudo, intitulado “Benefícios e danos associados com medicações analgésicas utilizadas no manejo da dor dentária aguda”, foi publicado na edição de abril de 2018 do Journal of the American Dental Association.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?