As chances de pegar COVID no consultório odontológico são muito baixas, revela o estudo

Victor Hugo Cardoso • mai 20, 2021

Consultório odontológico – local seguro

Você precisa de uma boa limpeza nos seus dentes (profilaxia dental) ou tratar uma cárie?

Vá em frente.

O tratamento odontológico não colocará você em risco de contrair COVID-19, assegura um novo estudo.

“Limpar os dentes não aumenta o risco de infecção por COVID-19 mais do que  beber um copo d’água do consultório odontológico“, afirma a autora principal  Purnima Kumar, professora de periodontologia da Ohio State University; em Columbus.

Como a COVID-19 se espalha principalmente por gotículas transportadas pelo  ar, o medo persistiu durante toda a pandemia de que a saliva liberada  durante um procedimento odontológico pudesse espalhar o vírus.

O estudo

Para o estudo, a equipe de Kumar analisou a composição genética de  organismos encontrados em amostras de ar durante uma série de  procedimentos odontológicos.

Conclusão: solução de água de ferramentas de irrigação – não saliva – foi a  principal fonte de qualquer bactéria ou vírus nos respingos e jatos da  boca dos pacientes.

Mesmo quando baixos níveis do vírus SARS-CoV-2 foram encontrados na saliva de pacientes assintomáticos, os aerossóis gerados durante o trabalho  odontológico não mostraram sinais do coronavírus, descobriu a pesquisa.

Confiança

“Essas descobertas devem nos ajudar a abrir nossas práticas, nos fazer sentir  seguros em relação ao nosso ambiente e, para os pacientes, ter seus  problemas bucais e dentais tratados – existem muitas evidências  emergentes de que se você tem problemas de saúde bucal, você é mais  suscetível para a COVID”, afirmou Kumar em um comunicado à imprensa da  universidade.

“Esperançosamente, isso os tranquilizará, especialmente quando você se submete a realização de procedimentos odontológicos”.

Portanto, o risco de propagação de infecções ‘”é baixo”,  disse Kumar.

“No entanto,  não devemos perder de vista que esse vírus se espalha através de aerossóis, e falar, tossir ou espirrar no consultório odontológico  ainda pode representar um alto risco de transmissão de doenças.” É com isso que devemos mais nos preocupar e ter atenção.

As descobertas foram publicadas em 12 de maio no Journal of Dental Research.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?