Estudo relaciona uso de canábis e o aumento do risco da periodontite

De acordo com um estudo publicado pela Academia Americana de Periodontologia, usuários frequentes de canábis — ou seja, o consumo frequente de marijuana, haxixe ou óleo de haxixe —possuem um risco significativamente elevado de desenvolver doença periodontal leve, moderada e até severa comparado com pessoas que consomem marijuana com menos frequência. Em particular, o uso frequente de cannabis foi associado com maior profundidade e maior risco da perda de fixações consultórios.

No estudo, os pesquisadores da Faculdade de Odontologia da Universidade Columbia examinaram dados de 1.938 adultos estadunidenses com idade de 30 a 59 anos, dos quais 26.8 por cento eram usuários recreativos frequentes de canábis.

Risco aumentado entre usuários frequentes

A análise mostrou que participantes identificados como usuários recreativos frequentes de canábis exibiram uma média de 29.2 pontos ao redor do dente com profundidade da bolsa periodontal igual ou maior a 4mm, 24.8 pontos com profundidade da bolsa igual ou maior a 6mm; e 24.5 pontos com profundidade da bolsa com no mínimo 8mm. Em contraste, participantes que reportaram o uso menos frequente de canábis tiveram uma média de 22.3, 19.2 e 18.9 pontos, respectivamente.

O Dr. Terrence J. Griffin, presidente da Academia Americana de Periodontologia, disse: “Há diversos fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento da doença periodontal, e este relatório sugere que o uso da canábis pode ser um deles. Os pacientes devem estar atentos aos fatores de risco de sua periodontite para garantir o diagnóstico a tempo e tratamento apropriado”.

De acordo com o Centro Norte-Americano para Controle e Prevenção de Doenças, cerca de metade dos estadunidenses adultos com idade igual ou superior a 30 anos possuem alguma forma da doença periodontal, e mais de 8 por cento sofrem do nível severo da doença.

Os dados do estudo foram obtidos da pesquisa “National Health and Nutrition Examination Survey”, um programa de estudos designados para avaliar o nível de saúde e nutricional dos adultos e crianças nos EUA. A pesquisa examina uma amostra nacionalmente representativa de cerca de 5.000 pessoas a cada ano.

O estudo, intitulado “ Relationship between frequent recreational cannabis (marijuana and hashish) use and periodontitis in adults in the United States: NHANES 2011–12 ”, foi publicado on-line em 8 de outubro na revista Journal of Periodontology antes da versão impressa.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?