Fármaco que pode eliminar bactérias resistentes aos antibióticos

Um grupo de investigadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos da América, desenvolveu um novo fármaco que tem a capacidade de eliminar bactérias resistentes aos antibióticos.

A notícia é dada pelo The Guardian, que informa que os cientistas fundiram um antibiótico já existente com uma molécula que tem a capacidade de atrair anticorpos liberados pelo sistema imunológico para, assim, combater ‘invasores’, como as bactérias.

De acordo com os cientistas, este ‘imunobiótico’ consegue atingir várias bactérias responsáveis por doenças como pneumonia com intoxicações alimentares e também bactérias resistentes aos chamados antibióticos ‘de último recurso’.

O The Guardian explica ainda que esta pesquisa usou um composto baseado num antibiótico de ‘último recurso’ já existente, chamado de Polimixina, e que destrói a camada exterior da superfície das células das bactérias, fazendo com que estas se rompam e morram.

Bactérias do mal – crescimento alarmante

As bactérias resistentes a antibióticos de ‘último recurso’ vem aumentando num ritmo alarmante, uma tendência que levou a Comissão Europeia a lançar em 2017 o ‘European One Health Action Plan’, um plano de ação de combate contra a resistência aos antibióticos que fixa, como um dos objetivos, a criação de um conjunto de medidas que façam da União Europeia a região com as melhores práticas de combate à resistência aos antibióticos.

A Comissão Europeia quer todos os Estados-membros compartilhem a sua experiência e os recursos necessários e pretende reforçar os sistemas de vigilância, especialmente através do levantamento de dados.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?