Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    O diabetes e a periodontite

    diabetes e periodontite, uma relação

    Níveis elevados de glicose no sangue elevam o risco para o desenvolvimento de doença gengival (periodontite).

    Ao mesmo tempo, as infecções gengivais podem aumentar os níveis de glicose no sangue, o que pode dificultar o controle do diabetes.

    A doença periodontal diz respeito a condições que afetam as gengivas, ou seja, os tecidos moles da boca que sustentam os dentes.

    Pessoas com diabetes são mais propensas ao desenvolvimento de periodontite.

    No entanto, um portador de diabetes atento aos níveis de açúcar no sangue que também cuida de sua saúde bucal, age prevenindo o desenvolvimento da periodontite.

    Hoje, discutimos a relação entre diabetes e doença periodontal e analisamos as condições da gengiva que são comuns entre as pessoas que têm diabetes.

    Diabetes e periodontite se retroalimentam

    O diabetes e a periodontite têm uma relação bidirecional.

    Mas, o que isso significa?

    Embora o nível elevado de glicose sanguínea aumente o risco de doença periodontal, a periodontite dificulta o controle de açúcar no sangue, aumentando potencialmente os níveis de hemoglobina glicada.

    A hemoglobina glicada é um exame capaz de medir o índice glicêmico no organismo, ou seja, os níveis de açúcar presentes no sangue. O exame serve para controlar o diabetes já existente e para diagnosticar a pré-diabetes e diabetes de pacientes que ainda não sabem que têm a doença.

    Por conta disso, a pesquisa identificou uma ligação entre a doença periodontal e um risco maior de complicações relacionadas ao diabetes.

    O diabetes pode afetar a saúde bucal alterando a saliva. A saliva age lubrificando a boca, lavando detritos, prevenindo o crescimento bacteriano, protegendo os tecidos e combatendo os ácidos bacterianos e a cárie dentária.

    No entanto, o diabetes não controlado pode afetar as glândulas salivares que passam a produzir uma menor quantidade de saliva. E essa saliva também pode conter mais glicose.

    Essas mudanças na saliva resultam em boca seca (xerostomia), estimulando o crescimento de bactérias.

    Essas bactérias se combinam com os alimentos e agem para a formação da placa.

    A placa formada pode se acumular nos dentes perto da linha da gengiva e se transformar em tártaro.

    Esta substância dura requer tratamento do dentista para removê-la.

    Sem remoção, o tártaro pode resultar em doença periodontal

    Os portadores de diabetes são mais propensos a uma resposta inflamatória mais intensa às bactérias.

    Níveis elevados de açúcar no sangue também interferem na cicatrização de feridas e aumentam o risco de danos às gengivas, aumentando a probabilidade de infecções e doença periodontal.

    Pessoas incapazes de manter seus níveis de açúcar no sangue dentro de uma faixa saudável estão mais propensas a apresentar sintomas orais, dentre eles: dor, mau hálito, dificuldades de mastigação e perda dental.

    A doença periodontal é a condição dentária mais comum que afeta aqueles que vivem com diabetes.

    Uma pesquisa aponta que nos Estados Unidos quase 25% dos portadores de diabetes com mais de 50 anos poderão sofrer perda dentária grave, em comparação com cerca de 16% das pessoas sem diabetes.

    Evidências indicam que indivíduos com diabetes tipo 2 são cerca de três vezes mais propensos a desenvolver problemas dentários do que aqueles sem a doença. Pessoas com diabetes tipo 1 também têm um risco aumentado.

    Em 2021 no Brasil, 9,14% da sua população tem diabetes. Em 2020, esse índice era de 8,2%, ou seja, um aumento de 11,47% no intervalo de apenas 1 ano.

    Problemas dentários comuns para portadores de diabetes

    A gengivite é uma das complicações orais mais comuns e graves relacionadas ao diabetes.

    Açúcar no sangue descontrolado aumenta o risco de doença gengival progredir de forma leve a grave.

    O avanço da doença periodontal pode se dar nos seguintes estágios:

    Gengivite

    A gengivite refere-se à inflamação das gengivas e muitas vezes é o primeiro estágio da doença gengival.

    Essa condição se desenvolve quando a placa e o tártaro se acumulam nos dentes, perto da linha da gengiva.

    Isso resulta em irritação e inflamação das gengivas, o que pode causar desconforto e fazer com que as gengivas sangrem facilmente.

    Periodontite

    A periodontite é uma infecção que compromete gengivas e ossos que sustentam os dentes. Essa é uma condição normalmente decorrente de uma gengivite não tratada. As gengivas do indivíduo podem se afastar dos dentes, levando à formação de pequenas bolsas. As bactérias podem adentrar essas bolsas, formar um abscesso (coleção de material purulento) na gengiva e começar a destruir as gengivas e o osso. Sem tratamento, esta condição pode resultar na perda do dente.

    Outros problemas dentários causados pelo diabetes estão:

    • Boca seca, também conhecida como xerostomia;

     

    • Cáries dentárias;

     

    • Candidíase oral;

     

    Como ter e manter a boca saudável

    Ter bons cuidados de saúde bucal no dia a dia, ir a consultas odontológicas regularmente e tomar decisões relacionadas ao estilo de vida que tragam benefícios à saúde bucal.

    Isso no aspecto geral, e de forma mais detalhada:

    • Escovar os dentes sempre após as refeições por pelo menos 2 minutos com um creme dental com flúor;

     

    • Realizar limpeza entre os dentes diariamente, usando fio dental, escovas interdentais, irrigadores orais ou palhetas de borracha.

     

    • Consumir uma dieta variada que limita bebidas e lanches açucarados;

     

    • Ir a consultas regulares com seu dentista para ajudar a prevenir e tratar doenças bucais.

     

    As considerações de estilo de vida a observar são:

    • Consumir água potável que contenha flúor;

     

    • Evitar fumar;

     

    • Evitar piercings orais, como piercings na língua.

     

    Além disso, um controle periódico dos níveis de glicose no sangue são fundamentais para uma boa saúde bucal.

    Um bom controle da glicemia (açúcar no sangue) pode ajudar a prevenir infecções orais e boca seca.

    Para ajudar no controle dos níveis de glicose no sangue estão o consumo de uma dieta nutritiva e equilibrada, a prática de  exercícios regularmente e o consumo de medicamentos específicos (conforme orientação médica).

    Quando entrar em contato com seu dentista

    É aconselhável que as pessoas com diabetes visitem regularmente o dentista.

    A American Diabetes Association recomenda que as pessoas compareçam às consultas odontológicas ao menos duas vezes por ano.

    Um indivíduo com diabetes, deve comunicar isso ao dentista.

    Eles também devem fornecer ao dentista detalhes sobre quaisquer problemas relacionados ao diabetes, quais medicamentos estão tomando e há quanto tempo têm diabetes.

    Ao notar sintomas orais, como gengivas vermelhas e inchadas ou sangrando facilmente, o indivíduo deve entrar em contato com seu dentista, pois isso pode indicar doença gengival em desenvolvimento.

    Concluindo

    Pessoas com diabetes apresentam um risco aumentado para doença gengival.

    Níveis persistentemente elevados de açúcar no sangue podem afetar negativamente a saúde bucal e aumentar o risco de infecções que podem levar à doença gengival.

    Além disso, a doença gengival pode dificultar o controle da glicose no sangue.

    O risco de doença periodontal pode ser evitado mantendo os níveis de glicose no sangue dentro de uma faixa saudável, escovando e usando fio dental após as refeições e indo a consultas com seu dentista regularmente.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

    Fontes: Diabetes and Oral Health, Diabetes, Gum Disease, & Other Dental Problems, Plaque, Diabetes, Gum Disease, & Other Dental Problems, Diabetes and Your Smile, Diabetes and Gum Disease, Diabetes

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Periodontite e o Risco de AVC em Pessoas com Menos de 50 anos

      A periodontite, uma inflamação das estruturas que sustentam nossos dentes, pode aumentar muito o risco de AVC (derrame cerebral) em pessoas com menos...

      Alerta para os riscos do Xilitol – Novo Estudo

      Um recente estudo, publicado no European Heart Journal, revelou uma ligação preocupante entre o consumo de xilitol, um adoçante de baixas calorias, e...

      Câncer bucal: o dentista pode ser o primeiro a detectar

      Quando vamos ao dentista, geralmente buscamos resolver um problema dental que esteja nos incomodando, obter uma limpeza dental ou melhorar a estética dos...

      Infecções Bucais: Causas, Sintomas e Tratamentos

      Infecções na boca podem ser bem incômodas e causar preocupação, tornando tarefas do dia a dia, como comer ou escovar os dentes, mais...

      Novo Medicamento pode Regenerar Dentes Perdidos

      Os cientistas vêm obtendo progresso no desenvolvimento de um novo medicamento que pode ajudar a regenerar os dentes. Sim, regenerar os dentes. O...

      Periodontite pode aumentar risco de morte, revela estudo

      Uma pesquisa recente acendeu um alerta vermelho ao revelar uma forte conexão entre a periodontite e o risco de morte por diversas causas.O...