Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Relação entre bruxismo e o insucesso nos implantes

    Milhões e milhões de pessoas são afetadas pelo bruxismo mundo afora, uma perturbação comum que provoca sérios danos na dentição e nas restaurações dentárias. As conclusões de um novo estudo, realizado na Universidade de Malmö (Suécia) indicam que ranger os dentes ou cerrar o maxilar de forma excessiva pode estar associado a um risco mais elevado de insucesso no implante.

    No estudo, a taxa de insucesso nos implantes se mostrou três vezes superior em pacientes com bruxismo do que em pacientes que não sofrem desta perturbação. Buscando esclarecer a associação entre bruxismo e o risco de insucesso em implantologia, os pesquisadores analisaram dados relativos a 3.549 implantes, colocados em 994 pacientes.

    Análise do grupo

    Neste grupo, 56 pacientes (com 185 implantes no total) sofriam de bruxismo. No total registou-se insucesso em 179 implantes. Ao comparar a taxa de insucesso entre pacientes com bruxismo e pacientes sem a patologia, os pesquisadores suecos descobriram que as taxas de insucesso eram 13,0 e 4,6 por cento, respetivamente. Assim, o risco de perder um implante era quase três vezes superior no grupo com bruxismo, conforme o atual estudo.

    A análise revelou ainda que o bruxismo era mais frequente em homens e que as taxas de insucesso eram superiores em implantes curtos e grandes. Outros fatores de risco associados a taxas mais elevadas de insucesso nos implantes foram identificados: tabagismo, diabetes de tipo 2, ingestão de fármacos para o colesterol elevado e hipotiroidismo, antidepressivos e inibidores da bomba de protons.

    Conclusão

    Os pesquisadores concluíram que o bruxismo pode ser associado a um risco aumentado de insucesso nos implantes.
    Contudo, sublinharam que a análise das causas adjacentes, outros fatores de risco, incluindo o comprimento, diâmetro e superfície do implante, hábitos como o tabagismo e a ingestão de determinados fármacos deve também ser levados em conta.

    O estudo, intitulado “ Bruxism and dental implant failures: A multilevel mixed effects parametric survival analysis approach ” foi publicado na edição de novembro de 2017 do Journal of Oral Rehabilitation.

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Diabetes e doença gengival – a conexão

      Estudos recentes reforçam a constatação de que diabetes e doença periodontal, como periodontite, estão diretamente ligados.

      Fio ou fita dental: qual é a melhor para sua higiene dental?

      Fio ou fita dental são essenciais à rotina diária de limpeza dos dentes. Mas afinal, qual devo escolher? Qual é melhor para você?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que isso aconteça.

      Remédios para asma podem fazer mal à saúde bucal?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que...

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Saúde das Gengivas: cuidados essenciais

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Derrame e saúde bucal: conheça a ligação

      Derrame e saúde bucal estão diretamente relacionados, é o que nos revela um estudo científico recente. Cuidar da saúde bucal é imprescindível.

      Hipersensibilidade dental

      Hipersensibilidade dental: como prevenir e aliviar

      Conheça dicas práticas do que você pode fazer para prevenir e aliviar a desagradável hipersensibilidade dental