Resistência bacteriana aos antibióticos: um sério problema de saúde

O uso de antibióticos é essencial nos tratamentos médicos modernos, mas o seu uso frequente e indevido tem reduzido a sua eficácia. Este ano a World Antibiotic Awareness Week (Semana Mundial da Conscientização sobre Antibiótico – WAAW), realizada de 14 a 20 de Novembro de 2016, procurou aumentar a compreensão pública sobre o problema. Nesta entrevista com o Dr Paulo Sambrook, Presidente do Comité da Terapêutica Odontológica da Australian Dental Association (ADA), discutiu-se sobre a finalidade da WAAW e sobre o que os dentistas podem fazer para se engajarem no combate à resistência bacteriana.

Qual é o principal objetivo do WAAW?

Dr. Paulo Sambrook: O objetivo da WAAW é aumentar a consciência global sobre a resistência aos antibióticos e incentivar a busca por melhores práticas entre o público em geral, os prescritores e os criadores das normas para evitar uma das maiores emergências na saúde: a propagação da resistência aos antibióticos.

Quanto difundido é o problema de sub utilização ou excesso de uso de antibióticos na Austrália?

Dentistas prescrevem em torno de 3 por cento de todos os antibióticos prescritos na Austrália. No entanto, informações provenientes do NPS Medicine Wise declaram que a Austrália tem uma das mais altas taxas de prescrição globais, com cerca de 29 milhões de prescrições emitidas a cada ano – mais do que uma por pessoa em média. A resistência aos antibióticos é um grave problema de saúde já presente na nossa comunidade. Sem antibióticos, infecções que eram facilmente tratadas podem voltar a matar.

Se não tratarmos a resistência aos antibióticos, em 2050 até dez milhões de pessoas poderão morrer todos os anos de infecções intratáveis.

Como a ADA encorajou o envolvimento durante a WAAW?

O tema constante de “Antibióticos: Manuseie com cuidado” para este ano da WAAW é altamente relevante para a Odontologia. Pessoas com problemas dentários às vezes pensam que lançar mão de um analgésico ou consultar o seu médico em busca de antibióticos seja a melhor resposta em vez de buscar um exame realizado pelo seu dentista.

A ADA vem fazendo a sua parte na busca de uma solução frente à resistência aos antibióticos através do aconselhamento dos seus membros através de artigos informativos nas suas publicações regulares e site. Os membros da ADA têm acesso a uma farmacêutica consultório altamente experiente, Dra. Geraldine Moses de quem podem solicitar pareceres de especialista sobre prescrição. Nós fornecemos também aos membros com uma cópia das guidelines odontológicas e de terapêutica oral, que fornecem informações confiáveis e terapêuticas independentes para ajudar o profissional a fazer as melhores escolhas para os seus pacientes em variados quadros odontológicos que se apresentam.

Como os dentistas podem contribuir para amenizar o risco de aumento da resistência bacteriana?

Problemas dentários devem ter sempre no dentista como profissional de referência para uma avaliação adequada buscando elucidar a causa do problema e não apenas os sintomas. É essa a mensagem que buscamos passar aos pacientes.

Estimulamos os profissionais dentistas a trabalhar a educação de seus pacientes buscando sempre orientá-los sobre como lidar com problemas odontológicos que eles têm no pré e pós-tratamento e onde os antibióticos se aplicam ou não no seu caso específico.

Para garantir que os profissionais de odontologia estejam prescrevendo antibióticos alinhados com as melhores práticas, os membros ADA podem usar serviços como PharmaAdvice no âmbito das já mencionadas orientações terapêuticas.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?