Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Retirada dos dentes do siso na ausência de dor: sim ou não?

    Você deve sugerir a retirada dos dentes do siso mesmo se eles não estiverem causando dor ao paciente?

    Há muita polêmica sobre este assunto, e mesmo os dentistas não conseguem chegar a um consenso.

    Por isso, o Dr. Hossein Ghaeminia, cirurgião bucal e maxilofacial da Universidade de Radboud (Holanda), decidiu adotar uma abordagem alternativa e verificar quais são os riscos de complicações ao se remover um dente do siso.

    A ideia era verificar se a abordagem “extrair para evitar eventuais complicações futuras” não estaria trocando o duvidoso pelo certo, ou seja, um dano imediato em troca de um problema que poderia nunca ocorrer.

    Análise caso a caso

    O Dr. Ghaeminia começou realizando uma revisão sistemática do que já foi pesquisado neste campo, isto é, verificando todas as publicações científicas sobre o assunto. Como não encontrou provas suficientes para chegar a uma conclusão, ele realizou seus próprios experimentos.

    A conclusão geral é não há uma resposta definitiva para a pergunta “Devo extrair meus dentes do siso que não causam dor” porque cada paciente deve ser considerado individualmente – o que pode causar complicações para um paciente não necessariamente irá incomodar outro.

    “Por um lado, a intervenção cirúrgica é acompanhada por um risco de complicações, como infecções e danos ao nervo sensorial dos lábios e do queixo. Por outro lado, deixar um dente do siso sem problema no lugar pode, eventualmente, levar a mais danos aos dentes vizinhos,” explicou Ghaeminia.

    Água filtrada para evitar infecções

    Em termos estatísticos, a complicação mais frequente após a remoção de dentes do siso é a infecção. Ghaeminia então examinou quais fatores contribuem para o risco de infecção: “Pessoas com 26 anos ou mais e mulheres correm maior risco de infecção, mas fumar também parece ser um fator de risco”.

    Ele também analisou se a infecção poderia ser prevenida simplesmente lavando a cavidade que continha o dente com água pura, como alguns dentistas alegam. De fato, ele comprovou a eficácia da medida.

    “Em comparação com outras opções, como antibióticos, enxaguar com água filtrada é uma maneira relativamente barata e simples de prevenir a infecção após a remoção do dente. Os pacientes também podem fazer isso em casa,” recomendou Ghaeminia.

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Síndrome da Boca Ardente: nova esperança para o alívio

      Você sente uma sensação crônica de queimação na boca sem causa aparente? Nesse caso, você pode ser uma das muitas pessoas que sofrem...

      A Influência do DNA na Saúde Bucal

      Conheça o papel da genética sobre a saúde bucal. Será que apenas a genética pode garantir uma boa saúde dos dentes e gengivas?...

      Tártaro: o vilão silencioso da sua saúde bucal

      Dentes limpos não significam necessariamente dentes saudáveis. O tártaro, também conhecido como placa bacteriana, é uma camada pegajosa que se acumula nos dentes...

      Quando levar seu bebê no dentista pela primeira vez?

      A chegada do primeiro dentinho do bebê é um marco emocionante. Mas você sabia que esse momento também marca o início de uma...

      A Raiz do Mau Hálito: A Ciência Revela

      Ciência revela a origem do mau hálito e sua associação com as bactérias da flora bucal. Saiba como prevenir e tratar o mau...

      Dentes brancos: promessas da publicidade vs. realidade do tratamento

      Artigo destaca as diferenças entre as promessas dos cremes dentais clareadores e o clareamento dental profissional realizado por dentistas