Risco de aspiração e ingestão de materiais odontológicos durante procedimentos

Aspiração e ingestão de objetos estranhos, como materiais odontológicos ou ferramentas utilizadas durante o tratamento, podem ocorrer durante quase todos os procedimentos, incluindo tratamento de canal, implante, extração e exames de rotina. Uma análise de mais de 600 relatos de caso e revisão mostrou atualmente que próteses, coroas e limas endodônticas são os objetos mais aspirados e ingeridos.

A análise mostrou que a ingestão aconteceu mais do que a aspiração, ocorrendo primeiramente durante os tratamentos de prótese, canal e restauração, extrações e cirurgia, e com menos frequência em tratamentos ortodônticos. A aspiração ocorreu mais durante o procedimento de implante. Houve também um número pequeno de relato de ingestão durante procedimentos de higiene, tratamento periodontal e exames.

Das 568 revisões incluídas no estudo, 28 por cento reportaram incidentes de ingestão de próteses e coroas, e 5 por cento de incidentes de aspiração das mesmas. O segundo lugar de objetos estranhos mais ingeridos foi para brocas (20 por cento), seguido das limas endodônticas (9 por cento).

Aspiração e ingestão ocorreram com mais frequência em pacientes com idade de 60–79 e 10–19 anos, respectivamente. Houve mais casos envolvendo mais pacientes do sexo masculino que feminino.

Os resultados sugerem que casos de aspiração requerem tratamento imediato, pois a maioria necessita de endoscopia ou mesmo cirurgia. Entretanto, em casos de ingestão, o paciente foi observado até o objeto estranho ser excretado.

Incomum, mas é um risco perigoso

Os pesquisadores concluíram que a aspiração ou ingestão de objetos estranhos, incluindo instrumentos, materiais e mesmo dentes, é relativamente incomum durante procedimentos odontológicos. Entretanto, está reportado ser a causa mais comum de objetos estranhos aspirados no pulmão. Por isso, os casos devem ser documentados cuidadosamente para fornecer informação adequada para tratamento e prevenção futuros. Entretanto, os pesquisadores descobriram que um número de relatórios estavam incompletos, mesmo alguns compilados por profissionais experientes da odontologia, sem relato de onde o procedimento foi efetuado, posição do dente, possíveis causas e outras importantes variações.

O estudo, intitulado “Thorough documentation of the accidental aspiration and ingestion of foreign objects during dental procedure is necessary: Review and analysis of 617 cases”, foi publicado on-line em 22 de julho na revista Head and Face Medicine. Foi conduzido na Universidade Fourth Military Medical na cidade de Xian na China.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?