Suco de laranja vs suco de uva: qual apresenta mais poder erosivo para os dentes?

O baixo custo e a disponibilidade de sucos de frutas ácidos, bebidas e bebidas carbonatadas incentivam o seu consumo, e isso pode levar a uma elevada prevalência de erosão dentária. Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina recentemente avaliaram as características químicas dos sucos de uva e de laranja e seu potencial erosivo na diminuição da microdureza e perda de estrutura do esmalte dental. Eles descobriram que o suco de uva apresentou maior potencial erosivo do que o suco de laranja.

Para analisar o potencial erosivo, a equipe de pesquisa avaliou cinco sucos de uva e de laranja para pH, acidez titulável, e cálcio, fosfato e concentração de fluoreto. Água desionizada e um refrigerante de cola foram utilizados como controle positivo e negativo. Doze espécimes de dentes bovinos foram imersos nas bebidas para 10 minutos a 37 °C, três vezes ao dia por sete dias. Do ponto de vista odontológico, o potencial erosivo foi quantificado usando a microdureza e perda de estrutura do esmalte dental.

Questão de pH

Os resultados mostraram que o suco de uva em pó teve o menor pH e o suco puro de uva a maior acidez titulável. Suco de laranja fresco e suco de uva com base de soja apresentaram as menores concentrações de cálcio e fosfato, respectivamente. Entre as outras bebidas testadas suco de laranja em pó causou a maior diminuição na microdureza superficial e suco de uva concentrado causou a maior perda de estrutura do esmalte dental.

No geral, todos os sucos avaliados contribuíram para a erosão dentária. Sumos de uva apresentaram maior potencial erosivo do que sucos de laranja. Sucos de uva puro, em pó e concentrado apresentaram valores semelhantes de perda de estrutura do esmalte bem como refrigerantes de cola. O potencial erosivo das bebidas foi estatisticamente correlacionado ao pH, acidez titulável, e cálcio, e concentrações de fosfato e fluoreto.

O estudo intitulado “São sucos de uva mais erosivos do que sucos de laranja?”, foi publicado online no dia 4 de agosto antes da impressão no European Archives of Paediatric Dentistry Journal.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?