Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Anestesia local pode afetar desenvolvimento dentário em crianças

    Um estudo conduzido pelo Dr. Bing Hu da Plymouth University Peninsula Schools of Medicine and Dentistry e envolvendo também pesquisadores da China e da Suíça, sugere pela primeira vez que o uso de anestesia local pode afetar o crescimento das células do dente e o desenvolvimento dentário das crianças.

    O estudo foi publicado no jornal Cell Death Discovery, um novo meio de comunicação de pesquisa médica.
    Usando dentes de porco e células da polpa de dente permanente de jovem humano, a pesquisa identificou que os anestésicos locais comummente usados em consultórios podem afectar a proliferação das células do dente. Pela primeira vez que foram encontradas provas que sugerem que o anestésico local pode afetar o crescimento das células do dente e potencialmente ter impacto sobre o desenvolvimento dentário.
     
    De acordo com a equipe de pesquisa, o tratamento dentário utiliza com mais frequência a anestesia local do que qualquer outra área consultório. Embora a dose máxima de vários anestésicos locais seja estabelecida, os seus efeitos colaterais em tecidos dentários não foram até agora completamente investigados.
    O estudo mostrou que a duração da exposição a concentrações elevadas de anestésico local é mais prejudicial porque interfere com a função das mitocôndrias, as “baterias da célula” e induz um mecanismo de morte celular denominado autofagia. A equipe de pesquisa investigou a maioria dos anestésicos locais utilizados atualmente em consultórios dentárias do Reino Unido, Suíça e China.
    Enquanto o estudo identificou um potencial efeito prejudicial da anestesia local no desenvolvimento dos dentes, a equipa de investigação salienta que são necessários mais estudos clínicos antes que haja dados suficientes para alterar as diretrizes consultórios, e que os pais não devem ser alarmado ou retirar seus filhos do tratamento, se necessário.
    O estudo foi conduzido pelo Dr. Bing Hu, Professor de associado na Oral and Dental Health Research at Plymouth University Peninsula Schools of Medicine and Dentistry.

    Adaptação: Dentalis Blog

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Síndrome da Boca Ardente: nova esperança para o alívio

      Você sente uma sensação crônica de queimação na boca sem causa aparente? Nesse caso, você pode ser uma das muitas pessoas que sofrem...

      A Influência do DNA na Saúde Bucal

      Conheça o papel da genética sobre a saúde bucal. Será que apenas a genética pode garantir uma boa saúde dos dentes e gengivas?...

      Tártaro: o vilão silencioso da sua saúde bucal

      Dentes limpos não significam necessariamente dentes saudáveis. O tártaro, também conhecido como placa bacteriana, é uma camada pegajosa que se acumula nos dentes...

      Quando levar seu bebê no dentista pela primeira vez?

      A chegada do primeiro dentinho do bebê é um marco emocionante. Mas você sabia que esse momento também marca o início de uma...

      A Raiz do Mau Hálito: A Ciência Revela

      Ciência revela a origem do mau hálito e sua associação com as bactérias da flora bucal. Saiba como prevenir e tratar o mau...

      Dentes brancos: promessas da publicidade vs. realidade do tratamento

      Artigo destaca as diferenças entre as promessas dos cremes dentais clareadores e o clareamento dental profissional realizado por dentistas