Boa higiene bucal – a nova arma no combate à COVID-19

Victor Hugo Cardoso •

Saiba como a boa higiene bucal pode ser a nova arma no combate à Covid-19

Medidas simples de higiene oral podem ajudar a reduzir o risco de transmissão do novo coronavírus da boca para os pulmões e ajudar a prevenir casos graves de COVID-19, de acordo com um novo estudo.

A pesquisa, publicada no Journal of Oral Medicine and Dental Research, mostra que há evidências emergentes de que ingredientes específicos de alguns produtos de enxágue bucal, baratos e amplamente disponíveis são altamente eficazes na inativação do vírus SARS-CoV-2, causador da COVID-19.

Os pesquisadores observaram que o SARS-CoV-2 pode passar para os pulmões das pessoas a partir da saliva, com o vírus movendo-se diretamente da boca para a corrente sanguínea. Especialmente se os indivíduos estiverem sofrendo de doença gengival.

Placa dental e inflamação periodontal – casos mais graves

Os pesquisadores propõem que o acúmulo de placa dental e a inflamação periodontal intensificam ainda mais a probabilidade do vírus SARS-CoV-2 atingir os pulmões e causar casos mais graves de infecção.

Os especialistas afirmam que essa descoberta pode tornar a saúde bucal eficaz uma ação potencialmente salvadora. Eles recomendam que as pessoas tomem medidas diárias simples, mas eficazes, para manter a higiene bucal e reduzir os fatores que contribuem para as doenças gengivais, como o acúmulo de placa bacteriana.

Evidências

As observações iniciais de tomografias computadorizadas de pulmão de pacientes que sofrem de doença pulmonar decorrente da COVID-19 levaram a uma colaboração entre pesquisadores médicos e dentistas sobre a potencial rota de entrada do vírus na corrente sanguínea.

“Este modelo pode nos ajudar a entender porque alguns indivíduos desenvolvem a doença pulmonar da COVID-19 e outros não”, disse o co-autor do estudo Iain Chapple, professor da Universidade de Birmingham, no Reino Unido.

“Isso também pode mudar a maneira como gerenciamos o vírus – explorando tratamentos baratos ou mesmo gratuitos direcionados para a boca e, em assim, salvar vidas”, disse Chapple.

Os pesquisadores observaram que as doenças gengivais deixam as gengivas mais permeáveis, possibilitando que os micro-organismos entrem na corrente sanguínea.

Boa higiene bucal – arma no combate à Covid-19

Medidas simples – como escovação cuidadosa dos dentes e escovação interdental para reduzir o acúmulo de placa bacteriana, com enxaguantes bucais específicos ou mesmo enxágue com água salgada para reduzir a inflamação gengival – podem ajudar a diminuir a concentração viral na saliva.

Isso também pode ajudar a mitigar o desenvolvimento de doenças pulmonares e reduzir o risco de deterioração para COVID-19 grave, de acordo com os pesquisadores.

O novo modelo é baseado na boca, como terreno fértil para disseminação do vírus. Um quadro de periodontite, por exemplo, facilita a ação do vírus, favorecendo sua entrada na corrente sanguínea.

Movendo-se dos vasos sanguíneos nas gengivas, o vírus passaria pelas veias do pescoço – alcançando o coração antes de ser bombeado para as artérias pulmonares e pequenos vasos na base e periferia do pulmão, disseram os pesquisadores.

“Estudos são urgentemente necessários para investigar mais profundamente este novo modelo, mas, enquanto isso, a higiene bucal diária e o controle da placa não só melhoram a saúde bucal e o bem-estar, mas também podem salvar vidas no contexto da pandemia”, acrescentou Chapple.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fonte: The Journal of Oral Medicine & Dental Research (2021)

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?