Clareamento caseiro — razões pelas quais você deve evitar

Porque deve-se evitar o clareamento dental caseiro

Quem não ama dentes brancos perolados?

A tendência dos dentes brancos não é nova — mas tem sido amplamente estimulada pelas redes sociais, influenciadores digitais e, claro, pela televisão.

Em meio à crescente demanda por um sorriso mais branco, as pessoas têm corrido para os consultórios odontológicos em busca de procedimentos de clareamento, coroas e até facetas.

Ao mesmo tempo, observa-se igual crescimento de técnicas de branqueamento caseiro. Todas prometendo entregar os mesmos resultados que os vistos nas mídias, e melhor, sem custo.

Como é o caso de quase todas as tendências sociais do tipo “faça você mesmo”, esses métodos de branqueamento  em massa podem ser prejudiciais e sua implementação pode produzir resultados devastadores, apesar de sua popularidade e garantia de mídias sociais.

Apenas métodos e práticas comprovados devem ser adotados, seguindo as orientações de seu dentista.

Para conhecer alguns dos métodos caseiros existentes hoje no universo da web e saber como e, porque eles podem danificar seus dentes, continue lendo.

Como o clareamento de dentes funciona?

Nossos dentes estão sujeitos a todos os tipos de manchas de alimentos e bebidas regularmente. Quando essas manchas são de natureza intrínseca ou extrínseca, mas não podem ser removidas apenas por procedimentos de raspagem e polimento, medidas como clareamento dos dentes e microabrasão podem ser necessárias.

Isso envolve o uso de produtos químicos, substâncias microabrasivas e odontologia estética que branqueiam o dente, removem as manchas externas ou substituem a estrutura original para tornar os dentes mais esteticamente agradáveis ​​e parecerem mais brancos.

Métodos populares de clareamento caseiro

A Internet está inundada com informações sobre materiais ‘naturais’ e ‘orgânicos’ que podem ser usados ​​para clarear os dentes em casa. Os materiais populares que circulam na web incluem:

  • Carvão ativado;
  • Cascas de frutas ou purê de frutas;
  • Bicarbonato de sódio;
  • Água oxigenada;
  • Vinagre de maçã.

Cada um desses métodos afirma funcionar e, por mecanismos diferentes, eles o fazem até certo ponto; mas o consenso dos especialistas permanece o mesmo — eles são contra. Um dente danificado resultante pode exigir tratamento extensivo, extração e substituição com um implante dentário. Para uma consulta após suspeita de dano ao dente, ou para saber mais sobre o custo do implante dentário, entre em contato com o seu dentista para atendimento especializado.

Listados abaixo estão quatro motivos pelos quais se deve evitar esses métodos em sua totalmente:

1. Abrasão dos Dentes

Embora a abrasão controlada seja usada por algumas marcas de creme dental branqueador e por dentistas para remover defeitos de superfície e descoloração, o processo deve ser realizado por um profissional em um ambiente padrão, com a segurança do método sendo a principal prioridade. O uso de carvão ativado na boca tem se mostrado inadequado,  por ser mais abrasivo à superfície dentária.

Quando isso é feito em casa, sem supervisão, os danos à superfície dentária são inevitáveis ​​e também irreversíveis.

2. Erosão dos Dentes

O termo erosão refere-se à destruição e perda da estrutura dentária, devido ao impacto de ácido ou produto químico. Isso geralmente cria sensibilidade à medida que as camadas de esmalte e dentina são removidas, causando um resultado estético pior. Ácidos de frutas cítricas, como limões, morangos e vinagre, causam a erosão do esmalte dos dentes, uma condição que geralmente requer um tratamento complexo para ser desfeito.

Ao esfregar e aplicar esses ácidos nos dentes, as porosidades superficiais podem aumentar, aumentando a sensibilidade e causando dor; pode haver dano à polpa dentária e, claro, a previsível dissolução da própria estrutura do dente. A combinação de todos esses eventos causa lesões no dente que os métodos de clareamento adequados não apresentam.

3. O Ciclo Perigoso

Como esses métodos não têm comprovação e causam resultados inadequados, as pessoas tendem a repetir os métodos com frequência e até aumentar a intensidade, a duração e a quantidade do produto que estão usando.

Este ciclo perigoso adicionar ‘mais’ pensando ser a solução torna o método de clareamento caseiro ainda mais “eficiente”, pode resultar em danos extensos aos dentes. Danos esses que apenas um dentista pode ajudar a consertar.

O uso prolongado de tais substâncias sem controle, segurança e protocolo padrão pode ser perigoso para os tecidos moles da boca, afetando adversamente seu bem-estar e saúde bucal.

4. Mais prejudicial para alguns do que para outros

Não existe uma solução única para todos.

Esses métodos de branqueamento caseiro são propagados como uma solução completa para todos, mas até mesmo medicamentos seguros precisam ser recomendados com muita precaução e orientação de um especialista em saúde. Alguns dos métodos de clareamento, se ingeridos, podem causar úlceras na boca, aumento da sensibilidade, trauma gengival e inflamação, erosão e abrasão dentária e até distúrbios gástricos.

Cada pessoa tem uma dentição diferente, com necessidades diferentes; se esses métodos forem aplicados a dentes já sensíveis, a sensibilidade pode aumentar em gravidade, os dentes com cáries podem sofrer trauma pulpar e causar uma exacerbação da dor. Pacientes com problemas gengivais pré-existentes, como gengivite ou periodontite, causarão maiores danos às gengivas comprometidas, retardando a cicatrização e o tratamento adequado.

Em suma, o clareamento oferecido por meio da orientação de profissionais da odontologia foi pensado para atender você e suas necessidades, sendo a opção mais segura disponível.

Vale a pena?

Estudos demonstram que nenhum desses métodos garante o clareamento ou clareamento real dos dentes. Embora possa funcionar para algumas pessoas, o risco de danos potenciais supera em muito o efeito de clareamento temporário que o método supostamente oferece.

Até que novas pesquisas e evidências para esses métodos de branqueamento caseiro apareçam, é irresponsável e arriscado colocar seus dentes em perigo e causar danos possivelmente irreversíveis que precisarão ser tratados.

Portanto, quando se trata de métodos de branqueamento do tipo “faça você mesmo”, é realmente melhor evitá-los.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

Fontes: DIY Whitening — 4 Reasons Why You Should Avoid ItSafety issues of tooth whitening using peroxide-based materials

Sugestões de leitura

Conicidade e proximidade da raiz do dente tem relação com a periodontite?

Um estudo recente que buscou avaliar a relação entre a anatomia radicular e o estado periodontal, encontrou evidências de como a conicidade radicular...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Nova estratégia para prevenção e tratamento da cárie dentária

Uma das infecções mais comuns relacionadas ao biofilme é a cárie dentária, que afeta uma população de mais de 60% das crianças e...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?