Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Como ensinar seu filho a cuidar dos dentes – dicas práticas

    Victor Hugo Cardoso • mai 06, 2021

    Ensinando as crianças a cuidar dos dentes

    Os dentes de leite – chamados decíduos  – são os primeiros dentes que nascem na carga dentária de um ser humano e de outros mamíferos.

    Os dentes de leite são compostos por estruturas um tanto semelhantes às presentes nos dentes permanentes, aqueles que nascem posteriormente e os substituem.

    Dentes de leite são como faróis
    Os dentes de leite agem como faróis para guiar os dentes permanentes ao seu destino correto. 
    Um decíduo vai ficar instável e cair porque o dente permanente que se segue o atravessa para quebrar as raízes do dente de leite.

    Perder os dentes de leite, principalmente o primeiro, é um rito de passagem para as crianças. Embora a maioria dos dentes de leite caia, algumas crianças não perdem todos os dentes de leite.

    Às vezes, os dentes adultos simplesmente não se formam. Em média 6% das crianças não irão formar pelo menos um dente adulto (isso não inclui aqueles com dentes do siso ausentes).
    A falta de um dente adulto geralmente significa que o dente de leite permanece no lugar até a idade adulta.

    Por esse e outros motivos, é importante cuidar dos dentes de leite de seu filho. Os dentes de leite saudáveis são fundamentais para a saúde e o bem-estar das crianças, tanto no presente quanto na idade adulta.

    Crianças também têm cáries
    Assim como nos dentes adultos, os dentes de leite podem desenvolver cáries. Fatores como bactérias causadoras de cáries na boca, consumo regular de bebidas açucaradas, lanches e uma má higiene dental aumentam a probabilidade de cáries.

    Cáries não tratadas podem crescer e afetar ou mesmo matar os nervos e vasos sanguíneos no dente. Se isso acontecer, seu filho pode sofrer de forte dor de dente e infecção.
    Essas são algumas das razões mais comuns que podem ser evitadas pelas crianças que requerem tratamento odontológico sob anestesia geral.

    Em alguns casos, pode ser necessário remover um dente de leite se ele estiver infectado ou se tiver uma cárie muito grande. Isso pode causar apinhamento dentário.

    Se um dente de leite for perdido antes que o sucessor adulto esteja pronto, os dentes de cada lado se perdem no espaço.
    Por falta de espaço, o dente adulto pode eventualmente surgir no lugar errado. Nesses casos, é provável que a criança venha a precisar de aparelho ortodôntico.

    Problemas odontológicos podem levar a problemas ainda mais graves
    Dentes de leite infectados e não tratados podem afetar a saúde e o bem-estar da criança.

    Crianças com sorrisos saudáveis se saem melhor na escola do que aquelas que sofrem de problemas dentários. As crianças que sentem dores de dente podem perder o sono, ter dificuldade de concentração e participação nas aulas e mesmo faltar às aulas.

    A má saúde bucal também afeta o desenvolvimento físico dos pequenos.
    Crianças com dentes doloridos podem pular refeições ou comer menos, o que pode afetar sua nutrição e crescimento.

    Cáries nos dentes de leite estão associadas a um risco maior de vir a sofrer dos mesmos problemas na idade adulta.

    Sinais de que uma criança pode vir a ter problemas dentários
    Crianças experimentam dor de dente de maneira diferente daquela dos adultos, mas há alguns sinais que pode ser observados.

    A criança, por exemplo, pode:

    √ Queixar-se de uma dor aguda, um dente irritante, dolorido ou com coceira, ou até mesmo uma dor de ouvido;

    √ Evitar alimentos quentes, frios, doces ou duros;

    √ Demorar mais do que o habitual para terminar uma refeição;

    √ Reclamar sobre a comida ficar presa em seus dentes;

    √ Apresentar dificuldade em escovar os dentes;

    √ Apresentar dificuldade para adormecer ou acordar durante a noite com mais frequência do que o normal;

    √ Estar muito cansado para participar das aulas;

    √ Desempenho ruim na escola;

    √ Experimentar dificuldade de socializar e falar;

    √ Apresentar mais irritação ou mau-humor do que o normal.

    A boa notícia é que, após os problemas dentários das crianças serem diagnosticados, a maioria, senão todos, poderão ser corrigidos ou tratados.

    Consultando com o dentista
    Você deve marcar revisão odontológica quando o primeiro dente de seu filho nascer ou até o primeiro aniversário – o que ocorrer primeiro.

    Depois disso, agende revisões periódicas, dependendo da frequência que seu dentista recomendar.
    Embora os dentes do seu filho possam estar saudáveis, visitas frequentes irão ajudá-lo a se sentir mais à vontade na presença do dentista e a permitir que qualquer problema seja resolvido com maior rapidez.

    Não é segredo que algumas crianças (e até adultos) achem a perspectiva de visitar o dentista assustadora. É importante que os pais de crianças pequenas criem um associação positiva nas visitas ao dentista.

    Estas dicas podem ajudar você e seu filho a se preparar para a primeira visita e as subsequentes:

    ☑ Use termos positivos e adequados para crianças ao se referir ao dentista, como “a amiga da fada dos dentes “;

    ☑ Evite palavras carregadas de emoção, como “agulha”, que podem assustar as crianças;

    ☑ Evite ameaçar crianças como consequência por mau comportamento;

    ☑ Evite compartilhar experiências dentais ruins;

    ☑ Torne a visita divertida encenando a ida ao dentista em casa com antecedência ou comparando a visita a um encontro para brincar.

    Fazendo a lição de casa

    Além de exames dentários regulares, é importante estabelecer bons hábitos com seus filhos quando estiver cuidando e escovando os dentes:

    ☑ Fale sobre dentes e também porque eles são importantes;

    ☑ Ajude seus filhos a escovar os dentes com uma escova de dentes macia apropriada para a idade;

    ☑ Deixe seus filhos se divertirem (por exemplo, use escovas de dente com seus personagens favoritos).

    A higiene dos dentes, após o nascimento do primeiro dente de leite, deve ser realizada com escovas infantis específicas de cerdas macias e com dentifrício fluoretado (1.100ppm) em pequenas quantidades similares a um grão de ervilha (0,30g) ou grão de arroz (0,1g). Há evidências de que diminuir a quantidade de dentifrício fluoretado não diminui sua eficácia anti-cárie para dentes decíduos.

    É importante salientar que dentifrício não é alimento e não deve ser utilizado por crianças menores de 3 anos sem orientação ou supervisão.

    As diretrizes australianas recomendam que você use pasta de dente fluoretada quando a criança chegar aos 18 meses (antes disso, você pode usar apenas água)

    Os pais com problemas dentários podem temer que seus filhos sofram o mesmo destino.
    Mas, como pai ou responsável, você pode influenciar os hábitos e atitudes dentais de seu filho para ajudá-lo agora e no futuro.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet
    Fontes: Sociedade de Pediatria de São PauloInstituto PensiMedicalXpressAustralian Dental JournalTeach Early Years

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Periodontite e o Risco de AVC em Pessoas com Menos de 50 anos

      A periodontite, uma inflamação das estruturas que sustentam nossos dentes, pode aumentar muito o risco de AVC (derrame cerebral) em pessoas com menos...

      Alerta para os riscos do Xilitol – Novo Estudo

      Um recente estudo, publicado no European Heart Journal, revelou uma ligação preocupante entre o consumo de xilitol, um adoçante de baixas calorias, e...

      Câncer bucal: o dentista pode ser o primeiro a detectar

      Quando vamos ao dentista, geralmente buscamos resolver um problema dental que esteja nos incomodando, obter uma limpeza dental ou melhorar a estética dos...

      Infecções Bucais: Causas, Sintomas e Tratamentos

      Infecções na boca podem ser bem incômodas e causar preocupação, tornando tarefas do dia a dia, como comer ou escovar os dentes, mais...

      Novo Medicamento pode Regenerar Dentes Perdidos

      Os cientistas vêm obtendo progresso no desenvolvimento de um novo medicamento que pode ajudar a regenerar os dentes. Sim, regenerar os dentes. O...

      Periodontite pode aumentar risco de morte, revela estudo

      Uma pesquisa recente acendeu um alerta vermelho ao revelar uma forte conexão entre a periodontite e o risco de morte por diversas causas.O...