Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Como lidar com o mau hálito matinal

    O mau hálito matinal é aquele que percebemos logo invariavelmente ao acordar cedo pela manhã.
    É um problema muito comum.

    Academy of General Dentistry estimou que 80 milhões de pessoas nos Estados Unidos sofrem de mau hálito crônico.
    No entanto, existem muitas maneiras simples de tratar o mau hálito matinal.

    Continue lendo para saber mais sobre o que causa o mau hálito matinal e o que você pode fazer a respeito.

    O que é o mau hálito matinal?

    O mau hálito matinal é uma variedade de mau hálito que afeta as pessoas ao acordar.
    A denominação médica para mau hálito é halitose. A halitose é descrita como o mau hálito crônico que não passa.

    Mau hálito matinal – Causas

    De acordo com a American Dental Association (ADA), o mau hálito matinal ocorre por consequência do acúmulo de bactérias na boca durante a noite.

    Partículas de alimentos

    Durante a noite, enzimas da saliva quebram as partículas de alimentos que permanecem entre os dentes, na língua ou ao redor da linha da gengiva. Essa decomposição libera compostos de enxofre voláteis. São essas as substâncias que exalam um cheiro ruim.

    Os alimentos específicos que uma pessoa ingere também podem influenciar o odor do hálito.
    A lista de alimentos que podem causar mau hálito é longa, e onde estão incluídos:

    • Alho;
    • Cebola;
    • Café;
    • Especiarias.

    Fumar

    Fumar também pode causar mau hálito.

    O fumante pode não se aperceber da relação entre fumar e o odor de seu hálito. Isso porque o tabagismo acaba interferindo no sentido do olfato.

    Boca Seca (Xerostomia)

    Pessoas com boca seca podem sofrer de mau hálito logo pela manhã.
    saliva ajuda a eliminar as bactérias que se acumulam durante o dia e a noite na boca.
    Se a boca não estiver produzindo saliva suficiente, as bactérias serão capazes de se acumular com mais frequência e quantidade.
    Como resultado, a liberação de compostos de enxofre voláteis durante a noite pode ser maior. Por consequência, aumenta muito as chances da presença do mau hálito nas manhãs.

    Um estudo pesquisou o efeito da água no hálito matinal. Essa pesquisa descobriu que beber água ou enxaguar a boca com água pela manhã reduziu a quantidade dos compostos de enxofre voláteis em 30–50%.
    Isso resultou em uma melhora geral no hálito matinal.

    Respirar pela boca também pode ressecá-la.
    Pessoas que dormem com a boca aberta ou roncam pesadamente podem ter a boca mais seca e maior probabilidade de apresentar mau hálito pela manhã.

    Má higiene bucal

    A má higiene oral é uma causa comum do hálito matinal ruim. A escovação e o uso do fio dental removem bactérias e partículas de alimentos causadores do mau hálito.

    Se o indivíduo não limpa os dentes de maneira regular e eficaz, também pode desenvolver cáries e doenças gengivais.
    A gengivite e a 
    periodontite são doenças gengivais que podem causar mau hálito.

    As cavidades dentais geradas por ação de bactérias que produzem placas poderão causar retenção de ainda mais bactérias na boca.
    Assim como também as bolsas profundas geradas pela doença gengival.
    A ponto do indivíduo acometido encontrar dificuldade em limpar áreas com muitas bactérias ao escovar os dentes.

    Condições médicas outras causadoras do mau hálito matinal

    A causa do hálito matinal pode ser tão simples quanto uma má higiene dental, especialmente se levar a complicações.
    A cárie dentária ou um “dente morto” pode causar mau hálito que pode ser ainda pior pela manhã.

    No entanto, certas condições crônicas subjacentes que não estão diretamente relacionadas à boca podem às vezes ser responsáveis por um odor desagradável no hálito.

    Por exemplo, o diabetes não tratado pode causar mau hálito.

    Algumas infecções – como amigdalite, sinusite e bronquite – e infecções fúngicas da boca, lábios e língua também podem ter um efeito adverso no hálito.

    Em alguns casos, a doença hepática ou renal pode resultar em mau hálito.

    O indivíduo apresentará outros sintomas associados ao mau hálito se uma condição subjacente for a causa de origem.

    Tratamento

    Pode-se melhorar o hálito matinal com as seguintes práticas:

    Mantendo a boca limpa

    Pode-se tratar o hálito ruim matinal ou a halitose de longa duração melhorando a higiene dental.

    Escovar os dentes ​e ​usar o fio dental sempre após qualquer refeição é fundamental. O uso de escovas interdentais pode também manter as bactérias bucais sob controle.
    O uso de enxaguantes bucais também podem ajudar a eliminar as bactérias e o hálito ruim da boca.

    Um estudo sobre a eficácia do anti-séptico bucal contra o hálito matinal observou que o uso diário de anti-séptico bucal reduziu significativamente o número de bactérias na saliva.

    O uso do fio dental e do enxaguante bucal podem garantir que nenhum resto alimentar permaneça na boca durante a noite.

    Pode-se também usar um raspador de língua como parte da rotina de escovação para remoção de bactérias da língua.
    Raspar a língua é uma técnica suave, mas algumas pessoas podem achar desconfortável pela possibilidade de desencadear o reflexo do vômito.

    Qualquer pessoa que use próteses removíveis deve retirá-las à noite e limpá-las completamente antes de usá-las novamente no dia seguinte.

    Também é importante fazer visitas regulares ao dentista para garantir uma boa higiene oral.

    Bebendo mais água

    Aumentar a ingestão de água e reduzir a quantidade de cafeína e álcool gera uma melhora no odor do hálito.

    Manter-se bem hidratado bebendo água pode aumentar a quantidade de saliva produzida pela boca, o que ajudará a manter as bactérias bucais sob controle.

    Cafeína, álcool e fumo podem desidratar a boca.
    Certos medicamentos também podem ter igual efeito.

    Quando procurar um dentista

    Normalmente, não há necessidade de se preocupar em acordar com o hálito matinal ruim.

    No entanto, fique atento se você descobrir que seu hálito matinal não está desaparecendo com os tratamentos convencionais. Como, por exemplo, melhorar a higiene bucal e evitar que sua boca fique seca. Daí pode ser necessária uma consulta com seu dentista.

    Nesse particular, procure se consultar com um dentista se:

    • Você notar um gosto ou cheiro ruim constante na boca;
    • Presença de outros sintomas presentes conjuntamente com o mau hálito;
    • O indivíduo começa a cuspir sangue quando escova os dentes.

    Presença de sangue na saliva após escovar os dentes pode ser um sinal de doença gengival e requer tratamento odontológico.
    Se o dentista entender que o odor não se deve a fatores orais, ele pode aconselhar o paciente a consultar um médico.

    Problemas de mau hálito (halitose) podem ter consequências sobre a auto-estima do indivíduo.
    O mau hálito também pode se tornar um fator desencadeador de estresse. Condição essa que pode afetar adversamente a vida social bem como os relacionamentos do indivíduo.

    Resumindo

    O mau hálito matinal é uma condição muito comum entre a população. Geralmente sua duração é por um curto espaço de tempo.

    Pode-se melhorar o odor do hálito escovando bem os dentes, usando enxaguante bucal e fio dental. E também mantendo uma boa hidratação para evitar que a boca fique seca.

    Deve-se consultar um dentista diante da persistência do quadro de mau hálito. E também no caso da existência de sintomas de uma doença subjacente que também pode estar provocando o mau hálito.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Face @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

    Fontes: KnowYourTeethJournal of PeridontologyWiley Online LibraryMouth Healthy

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Novo Antibiótico: Uma Inovação Promissora para a Odontologia

      Hoje falaremos sobre uma descoberta que pode revolucionar o tratamento das infecções odontológicas. Recentemente, foi desenvolvido um novo antibiótico que representa um avanço...

      Um elixir que pode combater a periodontite: conheça o elixir de Matcha.

      Hoje vamos conversar sobre uma descoberta que pode contribuir para o tratamento da periodontite.Vocês já ouviram falar do elixir oral de Matcha? Pois...

      Gel de lidocaína: uma técnica anestésica útil para a terapia periodontal não cirúrgica

      Hoje compartilharemos com vocês uma descoberta interessante na área da odontologia. Recentemente um estudo publicado no Journal of Periodontology destacou a eficácia do gel...

      Bruxismo e TEPT: Ranger os dentes pode ser sinal de estresse pós-traumático

      Hoje vamos compartilhar com vocês algumas informações interessantes sobre um tema que pode afetar muitas pessoas: o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e...

      Magnificação na Odontologia Moderna: Abrindo Caminhos para Precisão e Conforto

      Hoje vamos abordar  um assunto muito importante na odontologia moderna: a magnificação. É incrível como essa tecnologia tem se mostrado um aliado indispensável,...

      Odontologia restauradora: solução Inovadora para Dentes Pilares Não Paralelos

      No dinâmico cenário da odontologia, um avanço significativo surge para enfrentar um desafio persistente enfrentado por pacientes e profissionais: dentes pilares não paralelos....