Cortes na língua – quais são os primeiros socorros

Cortes na língua podem causar dor e sangramento significativos a depender da sua extensão e profundidade.

Lacerações na língua ocorrem quando uma pessoa acidentalmente morde a própria língua. Isso pode ocorrer:

  • Enquanto come;
  • Enquanto pratica esportes;
  • Durante o sono;
  • Durante uma convulsão;
  • Enquanto sob anestesia dentária;
  • Como resultado de uma lesão;
  • Como uma queda ou colisão de veículo;
  • Em razão de automutilação.

Neste artigo, discutimos os sintomas e o tratamento de cortes na língua. Também discutimos dicas de primeiros socorros e cuidados posteriores, complicações potenciais e maneiras de prevenir lesões na boca.

Cortes na língua – Sintomas

Os cortes na língua podem causar dor, sangramento e inchaço significativos.
Eles geralmente ocorrem na ponta ou seção média da língua.
Quando o indivíduo usa a língua para falar, beber e engolir alimentos, esses sintomas podem ser muito perturbadores.

Cortes na parte posterior da língua são menos comuns, pois essa área é mais difícil de alcançar.
No entanto, as lesões nessa área da língua podem ser mais graves devido à presença de uma enervação principal.

Sem tratamento, um corte na língua pode infeccionar. Os sinais característicos de infecção são:

  • Febre;
  • Língua com inchaço ou latejamento;
  • Corrimento claro ou branco.

Cortes na língua – primeiros socorros

Se um individuo corta a língua, deve administrar o tratamento de primeiros socorros o mais rápido possível. As providências incluem estas etapas:

  • Lavar bem as mãos com água morna e sabão;
  • Enxaguar a boca com água limpa para se livrar de quaisquer detritos;
  • Aplicar compressa de gaze estéril na laceração;
  • Aplicar pressão firme e consistente para interromper o sangramento excessivo;

Depois da interrupção do sangramento, pode-se tentar reduzir o inchaço e a dor chupando um cubo de gelo ou enrolando-o em um pano limpo e aplicando-o no corte.

Nos próximos dias, é importante monitorar o corte em busca de sinais de infecção, como pus, febre ou inchaço.

Quando procurar ajuda

Uma pessoa deve ir ao pronto-socorro mais próximo imediatamente se tiver um corte grave na língua.
Os sinais de laceração grave da língua incluem:

  • Sangramento significativo que não para após a aplicação de pressão;
  • Uma grande ferida aberta;
  • Uma ferida que perfurou completamente a língua ou cortou parte dela;
  • Dificuldade em engolir, respirar ou abrir e fechar a boca;
  • Dor intensa que não melhora ou não responde a analgésicos de venda livre.

Caso a lesão tenha sido causada por um objeto estranho perfurando a língua ou o objeto causador estiver sujo, a ferida pode infeccionar. Em ambos os casos recomendam-se a busca por assistência médica.

É vital que as pessoas procurem ajuda o mais rápido possível para lacerações graves, principalmente se a língua estiver parcial ou totalmente cortada.

Em um estudo de caso de 2015, os médicos recolocaram com sucesso uma língua parcialmente amputada com suturas.

No entanto, os autores salientam que as pessoas devem procurar tratamento dentro de 8 horas após a lesão. Isso porque um atraso de 24 horas ou mais pode resultar em prognósticos muito ruins.

Tratamento

Se uma pessoa chega ao hospital ou clínica com um corte na língua recente, um médico irá administrar os primeiros socorros.
O profissional irá limpar a ferida, remover quaisquer objetos estranhos, sujeira ou detritos e interromper qualquer sangramento.

O médico examinará visualmente a lesão para determinar o melhor curso de tratamento.
Também irá procurar sinais de infecção ou danos nos nervos.

Dependendo da gravidade do corte, o médico pode usar pontos ou suturas para fechá-lo. O anestésico local pode entorpecer a área de modo que a pessoa não sinta tanta dor. Antibióticos podem ser prescritos para tratar ou prevenir infecções.

As suturas são o tratamento padrão recomendado para cortes na língua com mais de 2 cm.
Em alguns casos, porém, os médicos têm utilizado outros métodos. Já existem em desenvolvimento até alternativas mais avançadas 
para lesões mais graves na língua.

Em um estudo de caso de 2013, os médicos trataram um menino de 7 anos com um grande corte na língua.

Os pais do menino recusaram o tratamento com suturas. Então os médicos repararam a língua da criança com um adesivo de tecido. De acordo com o relatório, o adesivo obteve resultados aceitáveis.

Cuidados posteriores

O tempo que um corte na língua leva para cicatrizar varia de acordo com a gravidade da lesão. Lacerações menores podem cicatrizar rapidamente. Já ferimentos graves podem levar várias semanas para cicatrizar.

Se o médico fechar uma laceração com pontos absorvíveis, pode levar de 4 a 8 semanas para que haja a absorção.

Um profissional de saúde precisará remover o náilon e outros pontos não absorvíveis após o fechamento da ferida.

Ao indivíduo acometido basta seguir os conselhos de pós-tratamento:

  • Manter a língua com pouca movimentação;
  • Enxaguar a boca com uma solução de água salina após cada refeição;
  • Aplicar uma compressa fria no local da lesão algumas vezes ao dia;
  • Tomar analgésicos de venda livre, como paracetamol ou ibuprofeno;
  • Dar preferência a alimentos macios e fáceis de engolir, como iogurte, ovos e vegetais cozidos;
  • Evitar alimentos ácidos, picantes e salgados;
  • Evitar produtos de tabaco e álcool.

Complicações

Muitos cortes na língua saram sem complicações. No entanto, como em qualquer ferida aberta, os cortes na língua apresentam risco de infecção.

Manter a ferida limpa pode reduzir esse risco. Porém, se o indivíduo notar inflamação, pus ou febre, deve entrar em contato com seu médico

Lacerações na língua também podem resultar em cicatrizes ou inchaço.
A inflamação pode ocorrer perto das suturas, principalmente se o médico usou suturas não absorvíveis. Este sintoma pode melhorar com o passar do tempo.

Cortes profundos que danificam os nervos podem prejudicar a função da língua. Isso poderá tornar a fala ou deglutição mais difícil.

Prevenindo ferimentos na boca

As pessoas podem prevenir lesões na boca ao tomar alguns cuidados:

  • Usar capacete, máscara facial e protetor bucal ao praticar esportes de contato;
  • Mastigar devagar, tomando cuidado para não morder a língua;
  • Evitar falar ou realizar multitarefas enquanto a comida é mastigada;
  • Reduzir o risco de ferimentos por colisões de automóveis usando cinto de segurança e cadeiras de criança adequadas à idade;
  • Pessoas com epilepsia e outros distúrbios convulsivos podem prevenir lesões na língua usando um protetor bucal durante o sono;
  • Tomar medicamentos prescritos e seguir as etapas de tratamento para indivíduos que sofram risco de convulsões.

Resumindo

Cortes na língua podem ocorrer durante a alimentação, durante uma convulsão ou como resultado de uma queda ou acidente.
As pessoas geralmente podem tratar lacerações menores da língua em casa, mas lacerações maiores que 2 cm podem exigir suturas.

É importante que as pessoas monitorem de perto as lacerações da língua enquanto elas cicatrizam. Os cuidados posteriores para lesões na língua incluem comer alimentos moles, evitar fumar e enxaguar a boca após as refeições.

O indivíduo deve consultar seu médico se apresentar sinais de infecção, como inflamação, vermelhidão, calor ou pus.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fontes: British Dental JournalSurgical Patient EducationStatPearlsAnnals of medicine surgery

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?