Depressão pode afetar negativamente a saúde bucal dos pacientes?

São vários os estudos que já demonstraram que pacientes com depressão têm mais doenças bucais e que as pessoas com doenças da cavidade oral têm maiores probabilidades de vir a sofrer de depressão.

Às constatações diárias da prática consultório nos consultórios odontológicos somam-se agora estudos científicos que permitem aprofundar uma relação estabelecida há muito, mas que os dados compilados ajudam a classificar e comprovar.

O estudo “ The association between poor dental health and depression: findings from a large-scale, population-based study ”, realizado por Adrienne O’Neil e Michael Berk, respetivamente das universidades de Deakin e Monash, na Austrália. De acordo com os pesquisadores, que analisaram os dados de mais de 10 mil doentes, a depressão está relacionada com fatores objetivos e subjetivos de uma má saúde bucal.

O estudo também revela que pacientes com depressão têm menos cuidados com a saúde oral, como a escovação dos dentes e o uso do fio dental. Para os autores é importante considerar que a depressão é um fator de risco para a saúde bucal e que quanto mais profunda for a depressão maior será a baixa autoestima dos pacientes, afetando assim a higiene bucal diária e consequentemente exercendo influência negativa sobre a saúde bucal. Este estudo reforça ainda suspeitas de que possa haver uma relação entre a saúde bucal e as bactérias, presentes em grande número na boca, e o risco de depressão.

Má saúde bucal pode predispor à depressão

Além desta pesquisa científica, também o estudo “ Depression, self-efficacy, and oral health: an exploration ”, das autoras Megan L. McFarland e Marita Rohr Inglehart, ambas da Universidade de Michigan nos EUA, conseguiu demonstrar que a saúde bucal pode ser um fator de risco para a depressão. As autoras analisaram dados de 399 doentes para concluírem que em pessoas com múltiplos problemas de saúde bucal a prevalência da depressão é maior e as depressões são mais profundas.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?