Doença gengival agrava as complicações da Covid-19

Os pacientes com COVID-19 têm pelo menos três vezes mais probabilidade de apresentar complicações se também tiverem doença gengival, de acordo com pesquisa publicada no Journal of Clinical Periodontology, publicação oficial da European Federation of Periodontology (EFP​)​.

O estudo de mais de 500 pacientes com COVID-19 observou que aqueles com doença gengival tinham 3,5 vezes mai​or ​possibilidade de ​necessitarem de terapia intensiva, 4,5 vezes mais probabilidade de precisar de um ventilador e quase nove vezes mais probabilidade de morrer em comparação com aqueles sem gengivite.

Marcadores sanguíneos para inflamação
Os marcadores sanguíneos que indicam inflamação no corpo foram significativamente maiores em pacientes com COVID-19 que tinham doença gengival em comparação com aqueles que não tinham, sugerindo que a inflamação pode explicar as taxas elevadas de complicações.

“Os resultados do estudo sugerem que a inflamação na cavidade oral pode abrir a porta para o coronavírus se tornar mais violento”, disse o professor Lior Shapira, presidente eleito da EFP.

“A higiene bucal deve fazer parte das recomendações de saúde para reduzir o risco de resultados graves d​a COVID-19”.

Periodontite e inflamação pelo corpo
A periodontite, uma forma grave de doença gengival, afeta até metade de todos os adultos em todo o mundo.

​P​eriodontite ​causa inflamação das gengivas e, se não tratada, pode se alastrar por todo o corpo. ​Conheça aqui a ligação entre a halitose e a periodontite​.

A COVID-19 está associad​a​ a uma resposta inflamatória que pode ser fatal.
Este estudo investigou a relação entre periodontite e complicações da COVID-19.

Este foi um estudo caso-controle de âmbito nacional conduzido no Catar, que possui prontuários eletrônicos contendo dados médicos e odontológicos.

O estudo em questão incluiu 568 pacientes com diagnóstico de COVID-19 entre fevereiro e julho de 2020.

Destes, 40 tiveram complicações (admissão na unidade de terapia intensiva [UTI], necessidade de ventilação ou óbito) e 528 não.

Foram coletadas informações sobre doenças gengivais e outros fatores que podem estar associados às complicações da COVID-19, incluindo índice de massa corporal (IMC), tabagismo, asma, doenças cardíacas, diabetes e pressão alta.

Os dados também foram obtidos sobre os níveis sanguíneos de produtos químicos relacionados à inflamação no corpo.

Dados obtidos do estudo
Dos 568 pacientes com COVID-19 no estudo, 258 (45%) tinham doença gengival.

Após ajustar para idade, sexo, IMC, tabagismo e outras condições, as razões para​ chances de​ complicações ​da ​COVID-19 em pacientes com doença gengival, em comparação com aqueles sem doença gengival, foram 3,67 (intervalo de confiança de 95% [IC] 1,46–9,27) para todas as complicações d​a ​COVID-19, 3,54 (IC 95% 1,39–9,05) para admissão na UTI, 4,57 (IC 95% 1,19–17,4) para necessidade de ventilação e 8,81 (IC 95% 1,00–77,7) para óbito.

Opinião dos autores do estudo
Os autores declararam: “Se uma ligação causal for estabelecida entre a periodontite e o aumento das taxas de resultados adversos em pacientes com COVID-19, o estabelecimento e manutenção da saúde periodontal pode se tornar uma parte importante do cuidado desses pacientes.”

O professor Mariano Sanz, da Universidade Complutense de Madri, Espanha, um dos autores do estudo, observou que as bactérias orais em pacientes com periodontite podem ser inaladas e infectar os pulmões, especialmente aqueles que usam um ventilador. Ele disse: “Isso pode contribuir para a deterioração dos pacientes com COVID-19 e aumentar o risco de morte.
A equipe do hospital deve identificar os pacientes com COVID-19 com periodontite e usar anti-sépticos orais para reduzir a transmissão de bactérias.”

Saúde bucal e doenças respiratórias
O professor Shapira afirmou que a associação entre periodontite e doenças pulmonares, incluindo asma, pneumonia e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), está bem estabelecida.
Ele disse: “este estudo adiciona mais evidências às ligações entre saúde bucal e doenças respiratórias.
A periodontite é uma doença comum, mas pode ser prevenida e tratada. ”

O professor Nicola West, secretário-geral da EFP, acrescentou: “este estudo destaca outra associação entre doenças gengivais e nossa saúde sistêmica e reitera a necessidade de atendimento odontológico contínuo e vitalício para pessoas suscetíveis a doenças gengivais e uma forte abordagem preventiva à periodontite para populações ​em sua totalidade.”

O que você pode fazer para prevenir doenças nas gengivas

  • Escove os dentes com cuidado, mais de uma vez por dia, usando uma escova de dentes manual ou elétrica​;
  • Limpe entre os dentes diariamente usando uma escova interdental (ou fio dental se as lacunas forem muito apertadas)​;​
  • Enxagua​ntes​ bucais ou cremes dentais específicos podem ser usados ​​além da limpeza para reduzir a inflamação​;​
  • Não fume, mantenha um peso saudável, faça uma alimentação equilibrada, faça exercício, reduza o ​e​stress​e​.
  • Se você tem diabetes, controle o ​nível de glicose no sangue.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fonte​s​: Journal of Clinical Periodontologyfrontiers plattform

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?