Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Estatinas podem ajudar a combater doenças gengivais

    Hoje venho compartilhar com vocês uma descoberta incrível sobre os benefícios das estatinas para a saúde bucal.
    Recentemente, um novo estudo realizado em culturas de células revelou que esses medicamentos para baixar o colesterol podem ajudar a reduzir a inflamação associada à doença periodontal.
    Isso significa que além de proteger nossas artérias, as estatinas também podem beneficiar nossas gengivas!

    Redução de doenças cardíacas e de doenças gengivais

    Como muitos de vocês devem saber, as estatinas figuram entre um dos medicamentos mais prescritos no Brasil e em outros países.
    Agora, um novo estudo sugere que as estatinas, além de controlar o colesterol e triglicerídeos, também podem melhorar a saúde bucal, reduzindo o risco de doenças cardíacas.

    O trabalho foi supervisionado pelo professor assistente Subramanya Pandruvada, da Faculdade de Odontologia da Universidade Médica da Carolina do Sul. Durante a pesquisa, eles replicaram condições específicas da doença periodontal em um modelo in vitro, e observaram que a introdução das estatinas modificou a resposta dos macrófagos, um tipo de célula imunitária. Isso abriu caminho para explorar como esses medicamentos podem ajudar no tratamento de doenças inflamatórias, como a doença periodontal.

    Pessoas que tomam estatinas apresentam menos sinais de periodontite

    A doença periodontal ocorre quando bactérias nas gengivas desencadeiam uma resposta inflamatória do sistema imunológico, resultando em sintomas como inflamação, sangramento e degradação óssea. Quando não tratada, pode levar à perda dentária. E o mais preocupante é que quase metade dos adultos com mais de 30 anos possui algum tipo de doença periodontal.

    Os tratamentos atuais para a doença periodontal incluem antibióticos, limpezas profundas e procedimentos cirúrgicos, mas os pesquisadores têm estado sempre em busca de opções menos invasivas.
    E é aí que as estatinas entram em cena. Estudos anteriores já mostraram que pessoas que tomam estatinas apresentam menos sinais de periodontite, mas este novo estudo é o primeiro a investigar as vias bioquímicas envolvidas na redução da inflamação periodontal.

    A doença periodontal ocorre quando bactérias nas gengivas desencadeiam uma resposta inflamatória do sistema imunológico, resultando em sintomas como inflamação, sangramento e degradação óssea. Quando não tratada, pode levar à perda dentária. E o mais preocupante é que quase metade dos adultos com mais de 30 anos possui algum tipo de doença periodontal.

    Os tratamentos atuais para a doença periodontal incluem antibióticos, limpezas profundas e procedimentos cirúrgicos, mas os pesquisadores têm estado sempre em busca de opções menos invasivas.
    E é aí que as estatinas entram em cena. Estudos anteriores já mostraram que pessoas que tomam estatinas apresentam menos sinais de periodontite, mas este novo estudo é o primeiro a investigar as vias bioquímicas envolvidas na redução da inflamação periodontal.

    O papel dos macrófagos

    Os macrófagos desempenham um papel crucial no combate às infecções, mas dependendo da fase da resposta imunológica, eles também podem agravar o processo inflamatório. No estudo, os pesquisadores cultivaram macrófagos e células gengivais juntos e os expuseram a diferentes condições. Eles observaram que a exposição à sinvastatina, uma estatina comum, suprimiu a resposta inflamatória dos macrófagos.

    Esses resultados iniciais são muito promissores, mas ainda há muito a ser estudado. O próximo passo será analisar os impactos das estatinas na doença periodontal em modelos animais, a fim de determinar se essa estratégia pode ser segura e eficaz para futuras terapias periodontais.

    Essa pesquisa é animadora, pois abre a possibilidade de uma nova abordagem no tratamento da doença periodontal. É importante lembrar que sempre devemos consultar nosso dentista para obter orientação personalizada sobre os cuidados adequados com a nossa saúde bucal.
    Vamos ficar de olho nas próximas descobertas que estão por vir e continuar cuidando bem dos nossos sorrisos!

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

    Fonte: Statins Modulate Microenvironmental Cues Driving Macrophage Polarization in Simulated Periodontal Inflammation

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Novo Antibiótico: Uma Inovação Promissora para a Odontologia

      Hoje falaremos sobre uma descoberta que pode revolucionar o tratamento das infecções odontológicas. Recentemente, foi desenvolvido um novo antibiótico que representa um avanço...

      Um elixir que pode combater a periodontite: conheça o elixir de Matcha.

      Hoje vamos conversar sobre uma descoberta que pode contribuir para o tratamento da periodontite.Vocês já ouviram falar do elixir oral de Matcha? Pois...

      Gel de lidocaína: uma técnica anestésica útil para a terapia periodontal não cirúrgica

      Hoje compartilharemos com vocês uma descoberta interessante na área da odontologia. Recentemente um estudo publicado no Journal of Periodontology destacou a eficácia do gel...

      Bruxismo e TEPT: Ranger os dentes pode ser sinal de estresse pós-traumático

      Hoje vamos compartilhar com vocês algumas informações interessantes sobre um tema que pode afetar muitas pessoas: o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e...

      Magnificação na Odontologia Moderna: Abrindo Caminhos para Precisão e Conforto

      Hoje vamos abordar  um assunto muito importante na odontologia moderna: a magnificação. É incrível como essa tecnologia tem se mostrado um aliado indispensável,...

      Odontologia restauradora: solução Inovadora para Dentes Pilares Não Paralelos

      No dinâmico cenário da odontologia, um avanço significativo surge para enfrentar um desafio persistente enfrentado por pacientes e profissionais: dentes pilares não paralelos....