Extração dos dentes do siso pode melhorar degustação no longo prazo

Dentes do siso e a percepção de sabores

Pacientes que tiveram seus dentes do siso extraídos obtiveram melhoras nas habilidades de degustação décadas após a cirurgia

É o que demonstraram dados de um novo estudo da Penn Medicine publicado na revista Chemical Senses.

São descobertas que desafiam a noção de que a remoção dos dentes do siso, conhecido como terceiros molares, só apresentava potencial para efeitos negativos sobre o paladar.

Este é um dos primeiros estudos que analisa os efeitos a longo prazo da extração dos dentes do siso e sua repercussão na percepção dos sabores.

Estudos anteriores

“Estudos anteriores só apontavam efeitos adversos sobre a percepção de sabores. E esses efeitos se dissipavam com o passar do tempo”, afirmou o autor sênior Richard L. Doty, Ph.D., diretor do Centro de Olfato e Sabor da Universidade da Pensilvânia.

“Este novo estudo nos mostra que a função do paladar pode realmente melhorar ligeiramente entre a data que os pacientes realizam a cirurgia e até 20 anos depois”.

“É uma descoberta surpreendente, mas fascinante, que merece uma investigação mais aprofundada para melhor compreensão de como acontece essa melhora e o seu significado clínico.”

Como o estudo foi realizado

Doty e o coautor Dane Kim, estudante do terceiro ano da Escola de Odontologia da Universidade da Pensilvânia, avaliaram dados de 1.255 pacientes que haviam sido submetidos a uma avaliação no Penn’s Smell and Taste Center ao longo de 20 anos.

Desse grupo, 891 pacientes receberam a terceira extração molar e 364 não tiveram.

O teste de “identificação da boca inteira” incorpora cinco concentrações diferentes de sacarose, cloreto de sódio, ácido cítrico e cafeína. Cada solução é ingerida, dispersa na boca, e depois cuspida fora. Os indivíduos então indicam se a solução apresenta gosto doce, salgado, azedo ou amargo.

O grupo que sofreu extração dos sisos superou o grupo controle para cada um dos quatro gostos e, em todos os casos, as mulheres superaram os homens.

O estudo sugere, pela primeira vez, que as pessoas que receberam extrações no passado distante experimentam, em média, um aprimoramento (tipicamente uma melhoria de 3 a 10%) em sua capacidade de percepção de sabores.

“O estudo sugere fortemente que a extração do terceiro molar tem um efeito positivo a longo prazo, embora sutil, sobre a função dos caminhos linguais de gosto de algumas pessoas”, afirmou o coautor da pesquisa, Kim.

A melhora na percepção de sabores — uma hipótese

Duas possibilidades, segundo os autores, poderiam explicar esse aprimoramento na percepção de sabores.

Primeiro, é de que danos de extração aos nervos que inervam as papilas gustativas na porção anterior da arcada dentária podem liberar a inibição nos nervos que atendem as papilas gustativas na parte traseira da boca, aumentando a sensibilidade na boca inteira.

Em segundo lugar, a hipersensibilidade após lesão nervosa periférica de uma cirurgia como uma extração foi bem documentada em outros contextos. Há evidências, por exemplo, de estudos em animais de que o toque repetitivo, que pode ocorrer durante a mastigação, gradualmente acentua as respostas neurais do tecido irritado que podem levar à hipersensibilidade tátil progressiva a longo prazo.

Concluindo

“Mais estudos são necessários para determinar o mecanismo ou mecanismos por trás da melhora relacionada à extração dos dentes do siso sobre a percepção dos sabores”, afirmou o pesquisador Doty.

“Os efeitos são sutis, mas podem fornecer uma visão de como a melhoria a longo prazo na função neural pode resultar na alteração do ambiente em que os nervos se propagam.”

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fonte: Positive Long-Term Effects of Third Molar Extraction on Taste Function

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?