Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Má higiene bucal pode resultar em síndrome metabólica

    Victor Hugo • mar 25, 2021

    A doença periodontal ou gengival é conhecida por ser um fator de risco significativo para a síndrome metabólica.
    A síndrome metabólica representa um grupo de condições que aumenta o risco de doenças cardíacas e o diabetes.

    Bactéria causadora da síndrome metabólica
    É a conclusão de um novo estudo de pesquisadores da 
    Tokyo Medical and Dental University (TMDU).
    Eles descobriram que a infecção por Porphyromonas gingivalis, bactéria causadora da doença periodontal, gera disfunção metabólica do músculo esquelético.
    Essa disfunção age como precursora da síndrome metabólica, alterando a composição do microbioma intestinal.

    Risco de diabetes e aumento do peso corporal
    Há muito se sabe que as bactérias periodontais causam inflamação na cavidade oral. 
    Também aumentam sistemicamente os mediadores inflamatórios.

    Como resultado, a infecção sustentada por bactérias periodontais pode levar ao aumento do peso corporal e também ao aumento da resistência à insulina, uma característica do diabetes tipo 2.

    A função da insulina é ajudar a transportar a glicose do sangue para os tecidos, principalmente para o músculo esquelético, onde um quarto de toda a glicose é armazenada.

    Sem surpresa, a ​​resistência à insulina desempenha um papel fundamental no desenvolvimento da síndrome metabólica.

    A síndrome metabólica reúne um grupo de condições que inclui obesidade, metabolismo lipídico alterado, pressão alta, níveis elevados de glicose no sangue e inflamação sistêmica.

    O músculo esquelético desempenha um papel fundamental na redução dos níveis de glicose no sangue.
    Uma conexão direta, porém, entre a infecção bacteriana periodontal e a função metabólica do músculo esquelético ainda não foi estabelecida.

    A síndrome metabólica se tornou um problema de saúde generalizado no mundo desenvolvido.
    O objetivo do presente estudo foi investigar como a infecção bacteriana periodontal pode levar a alterações metabólicas no músculo esquelético e, assim, ao desenvolvimento da síndrome metabólica.

    Como o estudo foi realizado
    Para atingir ​esse objetivo, os pesquisadores primeiro investigaram as titulações de anticorpos para 
    Porphyromonas gingivalis no sangue de pacientes com síndrome metabólica.

    Eles detectaram uma correlação positiva entre os títulos de anticorpos e o aumento da resistência à insulina.

    Esses resultados ​de​mostraram que os pacientes com síndrome metabólica provavelmente foram infectados por Porphyromonas gingivalis. Por consequência desenvolveram uma resposta imune que produziu anticorpos contra a bactéria.

    Para entender o mecanismo por trás da observação clínica, os pesquisadores então se voltaram para um modelo animal.
    Eles então ​deram ​aos ratos, previamente alimentados com uma dieta rica em gordura (um pré-requisito para desenvolver síndrome metabólica), a Porphyromonas gingivalis por via oral.

    Os ratos​ então​ desenvolveram resistência à insulina aumentada e infiltração de gordura e menor captação de glicose no músculo esquelético. Isso em comparação com ratos que não haviam recebido a bactéria.

    Como essa bactéria foi capaz de causar inflamação sistêmica e síndrome metabólica?
    Para responder a essa pergunta, os pesquisadores se concentraram no microbioma intestinal. Esse microbioma compõe-se da rede de bactérias presentes no intestino e com a qual o organismo coexiste simbioticamente.

    Curiosamente, os pesquisadores descobriram que em ratos administrados com Porphyromonas gingivalis o microbioma intestinal foi significativamente alterado, o que pode diminuir a sensibilidade à insulina.

    São resultados impressionantes que fornecem um mecanismo subjacente à relação entre a infecção com a bactéria periodontal Porphyromonas gingivalis e o desenvolvimento da síndrome metabólica e disfunção metabólica no músculo esquelético.

    Mais uma vez a ciência vem demonstrar a importância da boa higiene dental na prevenção de doenças outras.

    Hoje em especial destacamos aquelas decorrentes da perigosa síndrome metabólica.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

    Fonte: Faseb Journal

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Diabetes e doença gengival – a conexão

      Estudos recentes reforçam a constatação de que diabetes e doença periodontal, como periodontite, estão diretamente ligados.

      Fio ou fita dental: qual é a melhor para sua higiene dental?

      Fio ou fita dental são essenciais à rotina diária de limpeza dos dentes. Mas afinal, qual devo escolher? Qual é melhor para você?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que isso aconteça.

      Remédios para asma podem fazer mal à saúde bucal?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que...

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Saúde das Gengivas: cuidados essenciais

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Derrame e saúde bucal: conheça a ligação

      Derrame e saúde bucal estão diretamente relacionados, é o que nos revela um estudo científico recente. Cuidar da saúde bucal é imprescindível.

      Hipersensibilidade dental

      Hipersensibilidade dental: como prevenir e aliviar

      Conheça dicas práticas do que você pode fazer para prevenir e aliviar a desagradável hipersensibilidade dental