Nova pesquisa indica risco cardíaco associado ao ibuprofeno e diclofenaco

Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) foram associados ao risco cardiovascular, mas até hoje não se sabe se seu uso está associado a parada cardíaca fora do hospital (out-of-hospital cardiac arrest, OHCA).

Em um novo estudo, publicado no European Heart Journal – Cardiovascular Pharmacotherapy pesquisadores examinaram dados relacionados a 28.947 indivíduos com OHCA do registro nacional dinamarquês de parada cardíaca. Um total de 3.376 desses pacientes foram tratados com um AINE até 30 dias antes da OHCA.

Os resultados

Os autores observaram que o uso de qualquer AINE estava associado a um risco 31% maior de parada cardíaca. Diclofenaco e ibuprofeno foram associados a um aumento de 50% e 31% no risco, respectivamente. Naproxeno, celecoxibe e rofecoxibe não foram associados à ocorrência de parada cardíaca, provavelmente devido ao baixo número de eventos.

“Os achados foram um duro lembrete de que AINEs não são inofensivos,” disse o Professor Gunnar H. Gislason, professor de cardiologia no Hospital Universitário Gentofte em Copenhagen, Dinamarca. “Diclofenaco e ibuprofeno, ambos comumente usados, foram associados a um risco significativamente aumentado de parada cardíaca. AINEs devem ser usados com cautela e para uma indicação válida. Provavelmente eles devem ser evitados em pacientes com doença cardiovascular ou muitos fatores de risco cardiovascular.”

Fonte: European Society of Cardiology

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?