Novas recomendações para a duração do sono

07

A importância de um sono adequado para a saúde é amplamente conhecida. No entanto, a quantidade de sono que uma pessoa precisa depende da idade, do indivíduo, etc. Um painel de especialistas multidisciplinares da Fundação Nacional do Sono dos EUA publicou novas recomendações de intervalos de sono para diferentes faixas etárias. Os intervalos recomendados foram publicados em “Sleep Health: The Official Journal of the National Sleep Foundation”.

As recomendações incluem um intervalo específico considerado ideal para cada faixa etária. Além disso, também incluem uma duração maior, o que pode ser conveniente e adequado para algumas pessoas, bem como o número de horas mínimas e máximas. Em comparação às diretrizes anteriores, o intervalo recomendado aumentou para a maioria das faixas etárias.

Em recém-nascidos (até três meses) recomenda-se uma duração do sono diária de catorze a dezessete horas, em bebês (quatro a onze meses) de doze a quinze horas e em crianças (um a dois anos) de onze a catorze horas. Na idade pré-escolar (três a cinco anos), os especialistas recomendam dez a treze horas de sono e na idade escolar (seis a treze anos) nove a onze horas. Em adolescentes, a duração do sono ideal recomendada é de oito a dez horas, e em pós-adolescentes (18 a 25) e adultos (26 a 64) de sete a nove horas. Em adultos mais velhos (acima de 65 anos) recomenda-se dormir de sete a oito horas.

“As recomendações da Fundação Nacional do Sono para a duração do sono ajudarão indivíduos a programar o sono de acordo com o intervalo saudável. Estas recomendações também servem como um ponto inicial útil para os indivíduos discutirem seu sono com seus médicos”, afirmou David Cloud, chefe da Fundação Nacional do Sono.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?