O que é a Nano Odontologia?

Vem aí a Nano Odontologia

À primeira vista, a nano odontologia pode parecer mais ficção científica do que fato, mas com os avanços atuais na ciência, tecnologia e medicina, pode muito bem ser uma realidade em um futuro não muito distante. 

A palavra “nano” deriva da palavra grega “nanos”, o que significa anão ou extremamente pequeno. Hoje, na ciência, o termo “nano” é usado para indicar uma pequena escala de medição, a escala nano, sendo de cerca de um bilhão de vezes menor que um metro.

Ou seja, para dar uma ideia do tamanho a que nos referimos:

1 metro (m) ÷ 1000 = 1 milímetro (mm) ÷ 1000 = 1 micra (um) ÷ 1000 = 1 nanômetro (nm) Ou seja, um nanômetro é de 1 bilionésimo de um metro ou 0,000000001 metros.

Contextualizando:

• Uma célula bacteriana tem em média 1.000 nanômetros de tamanho; • O diâmetro de um fio de cabelo humano é de cerca de 80 mil nanômetros; • Uma formiga pode ser contada em milhões de nanômetros de comprimento.

 

Em termos tecnológicos, refere-se ao uso de máquinas minúsculas capazes de manipular matéria. A nanotecnologia pode ser empregada para montar praticamente qualquer produto com o uso de blocos de construção atômicos.

A nanotecnologia, quando aplicada ao campo da odontologia, é referida como nano odontologia. Ela será essencial na manutenção da saúde bucal e reparação de lesões orais utilizando nano materiais, nano robôs e engenharia de novas modalidades diagnósticas e terapêuticas.

 

Origem da Nano Odontologia

Na virada do século XXI, o termo nano odontologia foi cunhado por R.A. Freitas Jr. Em seu trabalho, Freitas Jr. delineou como os nanorrobôs podem ser usados na regeneração da dentição e ortodontia. 

Além disso, ele esboçou sua visão para o uso de nanobots e nano materiais para criar produtos odontológicos, como dentifrícios e “dentifrobots” futuristas (cremes dentais contendo nano robôs). Intervenções terapêuticas no campo da nano odontologia, segundo esta visão, incluiriam nano cirurgia, nano drogas e uma infinidade de outros nano materiais que afetariam profundamente o campo da odontologia clínica que alterariam significativamente nossas visões e compreensão contemporâneas.

 

Nano materiais em Odontologia

Muitas aplicações clínicas de odontologia serão realidade no domínio de nano materiais. As possibilidades incluem nano-impressões, nano cerâmicas e nano compósitos. 

A nanotecnologia está sendo usada agora com nano filadores para criar impressões que refletem com mais precisão os detalhes dentários dos pacientes. 

Um nano filador é composto de uma etiqueta de resina adesiva. 

Esses nano filadores têm características hidrofílicas superiores, melhor fluxo e menos espaçamento nas margens dentárias em comparação com os enchimentos tradicionais.

As cerâmicas são amplamente utilizadas para fabricar dentaduras e coroas dentárias. Embora forneçam um alto nível de resistência e baixa condutividade elétrica e térmica, elas são bastante frágeis. Aqui é onde a nanotecnologia pode desempenhar um papel importante. A cerâmica nano-zircônia pode ser usada para melhorar a dureza e a resistência, bem como conferir melhor translucidez e resistência à corrosão.

A estética e a força dos materiais compostos são considerações importantes. Ambos dependem em grande parte do tamanho das partículas de enchimento. Tradicionalmente, a melhoria em um recurso veio à custa do outro. Mais frequentemente, as propriedades estéticas são melhoradas em detrimento da força.

No entanto, os nano compósitos são materiais flexíveis, pois podem ser usados para melhorar a força e a estética usando uma variedade de componentes de enchimento: composto de bário, nanopartículas não aglomeradas de sílica discreta e preenchimentos pré-polimerizados. 

Todos esses materiais têm características superiores em comparação com suas contrapartes tradicionais. Da mesma forma, novos desenvolvimentos nesta área incluem dentes artificiais nano compostos e o uso de nanotecnologia para criar materiais para enxertos nano-ósseos.

 

Nano drogas e Nano-Cirurgia – futuro próximo

A doença periodontal poderá ser tratada com a ajuda de nanopartículas carregadas com drogas, como aquelas com propriedades antifúngicas ou antibacterianas. 

Em um futuro muito próximo, pode ser possível tratar doença periodontal usando nano túbulos como sistemas de distribuição de drogas. As capacidades das nanopartículas em estudos científicos até hoje são muito promissoras

Um exemplo foi observado onde a aceleração da cicatrização de feridas ocorreu em camundongos com queimaduras que foram tratadas com nanopartículas contendo curcumina.

Nano-soluções com partículas dispersíveis e únicas podem servir como agentes capazes de ligar outras substâncias ou partículas. Além de ser usada nesta capacidade, a nanotecnologia também pode ser empregada para induzir anestesia com a ajuda de nanobots

Essa tecnologia pode ser superior aos meios tradicionais de induzir anestesia dentária na forma de ser mais rápida e sem agulhas e, menos indutora de ansiedade ao paciente do que a indução convencional.

A cirurgia ao nível celular pode ser possível em um futuro próximo graças a inovações como nano pinças e nano agulhas, entre outras. 

Outras aplicações da nanotecnologia na cirurgia incluem agulhas de sutura de nano-tamanho com cristais incorporados que são feitos de aço inoxidável

Essas agulhas seriam ideais para as incisões cirúrgicas necessárias que precisariam ser feitas ao nível celular. Isso também pode soar como ficção científica, mas é uma possibilidade muito real dado os avanços contínuos no mundo da nanotecnologia.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fontes: Pubmed, Nanotechnology and its role in the management of periodontal diseases 


Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?