Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    O que é gengivectomia e suas indicações

    A gengivectomia é um procedimento cirúrgico com indicada para a remoção de gengivas e de tecidos doentes.

    Os dentistas podem recomendá-la para reduzir o risco de um agravamento de  infecção, dor e sangramento em razão de uma doença das gengivas.

    Um paciente também pode vir a se submeter a uma gengivectomia por razões estéticas.

    A gengivectomia pode ser utilizada para tratar gengivite, aumento da gengiva e outros problemas gengivais.

    É um procedimento que também pode provocar mudanças na aparência do sorriso ou ter motivação estética.

    Gengivectomia, o que é?

    A gengivectomia é um tipo de cirurgia que envolve a remoção do tecido gengival na margem da gengiva.

    Um motivo comum para realização desse procedimento é o tratamento da gengivite grave, onde as bactérias se infiltram no tecido gengival causando inflamação.

    No entanto, alguns indivíduos podem optar por fazer uma gengivectomia por razões puramente estéticas.

    A gengivectomia pode alterar a aparência das gengivas e do sorriso.

    Gengivoplastia vs. gengivectomia

    A gengivectomia é semelhante a outro procedimento chamado gengivoplastia.

    Em certos casos, ambos os procedimentos podem ser realizados conjuntamente.

    Gengivectomia: é a remoção do tecido gengival doente.  O paciente se submete ao procedimento por motivos médicos ou estéticos. A gengivectomia possui uma maior finalidade reparadora, indicada como medida de tratamento para periodontite.

    Gengivoplastia: busca a remodelação do tecido gengival saudável, geralmente para alterar a aparência das gengivas. Tem uma finalidade predominantemente estética. A gengivoplastia é indicada em casos de sorriso gengival, por exemplo.

    Tipos de gengivectomia

    Existem dois tipos principais de gengivectomia:  por bisturi e/ou laser.

    Bisturi

    A gengivectomia com bisturi é o procedimento mais tradicional e comumente usado.

    Envolve cortar o tecido com um bisturi para remoção do tecido doente.

    Embora seja a opção mais popular para este procedimento, pode ser um desafio porque o cirurgião-dentista precisa realizar pequenas incisões profundas no tecido.

    Prós
    • É técnica é mais difundida, e mais comum entre os dentistas.
    • Evita danos aos tecidos laterais.
    Contras
    • Pode ser menos precisa do que uma gengivectomia a laser.
    • Pode ocorrer sangramento pós-procedimento.

    Laser

    A gengivectomia a laser é melhor na remoção do tecido gengival, mas requer mais precisão e habilidade para garantir que nenhum dano ocorra.

    Com o avanço das tecnologias, as gengivectomias a laser estão se tornando mais comuns.  No entanto, eles exigem equipamentos especializados e treinamento adicional, portanto, nem todos os consultórios de cirurgiões-dentistas os oferecem.

    Prós
    • O laser cauteriza o tecido;  portanto, a maioria dos pacientes não necessita de suturas;
    • De acordo com um estudo, a cicatrização é muitas vezes mais rápida com esta técnica;
    • Os lasers tendem a ser mais precisos que os bisturis;

    Indicada para pacientes que tomam anticoagulantes porque a cauterização interrompe qualquer risco de sangramento.

    Contras

    Normalmente é um procedimento mais caro;

    O procedimento requer treinamento e equipamentos extras, portanto, nem todos os profissionais estão aptos a realizá-lo.

    Quais as indicações da gengivectomia?

    O dentista pode recomendar que um paciente seja submetido a uma gengivectomia, em situações, como:

    • Para correção de excesso de tecido gengival;
    • Como medida de tratamento para gengivite grave;
    • Para tratar casos de retração gengival;
    • Em caso de lesões  nas gengivas;
    • Para tratar infecções bacterianas nas gengivas;
    • Para tratar condições estéticas, como de pacientes que não gostam de seu sorriso porque há muita gengiva exposta (exposição gengival excessiva).

    Preparação

    Antes do procedimento de uma gengivectomia, o paciente deve manter uma dieta nutritiva e descansar bastante antes do procedimento.

    O cirurgião-dentista também irá aconselhar os pacientes a parar de fumar sempre que possível ou, pelo menos, abster-se de fumar nos meses anteriores ao procedimento, evitar ingestão de bebidas alcoólicas e parar de tomar quaisquer medicamentos que possam inibir a cicatrização.

    Procedimento

    Uma gengivectomia a laser pode ser relativamente rápida, mas uma gengivectomia com bisturi pode demorar mais. Os tempos do procedimento variam conforme o tipo e a quantidade de tecido envolvido.

    Se o dentista precisar remover muito tecido gengival, ele pode espaçar o procedimento em uma ou mais sessões, permitindo que as gengivas cicatrizem entre os atendimentos.

    Recuperação e cuidados pós-procedimento

    Os cirurgiões-dentistas normalmente usam apenas anestesia local para realização de gengivectomia.

    É importante realizar a troca dos curativos, seguindo as recomendações do profissional.

    Os pacientes devem evitar a ingestão de bebidas mornas ou quentes após a cirurgia e se alimentar apenas de alimentos macios por cerca de uma semana após a cirurgia.

    Posso escovar os dentes após uma gengivectomia?

    Os pacientes em sua maioria devem restringir a escovação às superfícies de mastigação dos dentes afetados após uma gengivectomia.

    Isso é para garantir que a escovação não interfira nas bandagens ou curativos presentes.

    Riscos

    Os riscos de uma gengivectomia incluem pequenas dores e desconforto após o procedimento.

    O principal risco é a infecção.

    Aqueles pacientes mais suscetíveis a infecções é recomendável a prescrição de antibióticos para uso antes e depois da gengivectomia com finalidade preventiva.

    Resultados

    As gengivectomias alteram permanentemente a linha da gengiva do paciente, o que significa que suas gengivas não voltarão a crescer após esse procedimento.

    Os cirurgiões costumam realizar a gengivectomia para tratamento da doença periodontal, que pode provocar infecção das gengivas e perda óssea ao redor dos dentes.

    A gengivectomia pode reduzir ou eliminar a irritação crônica da gengiva e melhorar a higiene bucal.

    Perguntas frequentes

    Seguem algumas perguntas frequentes de muitas pessoas sobre gengivectomias:

    As gengivas voltam a crescer após uma gengivectomia?

    O tecido gengival não volta a crescer após uma gengivectomia.

    A depender do paciente, pode levar até 6 meses para uma completa e total cicatrização.

    Quão dolorosa é uma gengivectomia?

    Os pacientes podem sentir dor e desconforto por algum tempo após o procedimento, mas isso é normal.

    A maioria dos casos pode ser remediada com analgésicos de venda livre.

    Qual é o custo médio de uma gengivectomia?

    Poderá variar conforme o tipo de técnica adotada: bisturi e/ou laser.

    Resumindo

    A gengivectomia é um procedimento cirúrgico em que um cirurgião-dentista realiza uma pequena incisão no tecido gengival removendo o excesso de tecido.

    É um procedimento ambulatorial para pacientes com doença gengival, mas que também pode ser realizado com finalidades estéticas.

    Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

    Fontes: Diode Laser Versus Scalpel GingivectomyLaser-Assisted Gingivectomy to Treat Gummy Smile, Periodontal (Gum) Disease, Comparative evaluation of healing after gingivectomy with electrocautery and laser, All about gingivectomy: Before and after the procedure, Conventional versus laser gingivectomy in the management of gingival enlargement during orthodontic treatment: a randomized controlled trialy Conventional versus laser gingivectomy in the management of gingival enlargement during orthodontic treatment: a randomized controlled trial, Gingivectomy Approaches: A Review, Scalpel Versus Laser Gingivectomy in Orthodontic Patients in the Management of Periodontal Health

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Diabetes e doença gengival – a conexão

      Estudos recentes reforçam a constatação de que diabetes e doença periodontal, como periodontite, estão diretamente ligados.

      Fio ou fita dental: qual é a melhor para sua higiene dental?

      Fio ou fita dental são essenciais à rotina diária de limpeza dos dentes. Mas afinal, qual devo escolher? Qual é melhor para você?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que isso aconteça.

      Remédios para asma podem fazer mal à saúde bucal?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que...

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Saúde das Gengivas: cuidados essenciais

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Derrame e saúde bucal: conheça a ligação

      Derrame e saúde bucal estão diretamente relacionados, é o que nos revela um estudo científico recente. Cuidar da saúde bucal é imprescindível.

      Hipersensibilidade dental

      Hipersensibilidade dental: como prevenir e aliviar

      Conheça dicas práticas do que você pode fazer para prevenir e aliviar a desagradável hipersensibilidade dental