Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    O uso de paroxetina no início da gestação aumenta risco de defeitos congênitos

    Mulheres que usam o medicamento antidepressivo paroxetina durante o primeiro trimestre de gestação têm maior risco de dar à luz bebês com defeitos congênitos. Esse é o resultado de uma recente metanálise canadense publicada na revista “British Journal of Clinical Pharmacology”.
     
    Cientistas do CHU Sainte-Justine da Universidade de Montreal analisaram 23 estudos realizados entre 1966 e 2015. Estatísticas mostram que até um quinto das mulheres em idade fértil passam por sintomas depressivos e, como resultado, o uso de antidepressivos durante a gestação, principalmente inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRSs), aumentou nos últimos anos. Até 2005, o ISRS paroxetina foi considerado seguro, mas novos estudos produziram resultados conflitantes.
     
    Na metanálise recentemente publicada, pesquisadores mostraram que o uso da paroxetina durante o primeiro trimestre de gestação aumentava o risco geral de malformações congênitas em 23 por cento e o risco de malformações cardíacas importantes em 28 por cento. O risco basal foi de três por cento e um por cento, respectivamente.
     
    “Visto que os benefícios dos antidepressivos no geral, e dos inibidores seletivos de recaptação de serotonina incluindo a paroxetina especificamente, durante a gestação são no mínimo questionáveis, qualquer aumento no risco – grande ou pequeno – é muito alto”, destacou a autora do estudo Anick Berard. Em termos de proporção risco-benefício, as mulheres com sintomas depressivos leves a moderados durante a gestação devem ser desencorajadas a usar este medicamento e terem alternativas, como programas de psicoterapia ou de exercícios, disse Berard.

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Diabetes e doença gengival – a conexão

      Estudos recentes reforçam a constatação de que diabetes e doença periodontal, como periodontite, estão diretamente ligados.

      Fio ou fita dental: qual é a melhor para sua higiene dental?

      Fio ou fita dental são essenciais à rotina diária de limpeza dos dentes. Mas afinal, qual devo escolher? Qual é melhor para você?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que isso aconteça.

      Remédios para asma podem fazer mal à saúde bucal?

      Remédios para asma podem em maior ou menor grau trazerem problemas à sua saúde bucal. Saiba o que fazer e como evitar que...

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Saúde das Gengivas: cuidados essenciais

      Aprenda sobre a importância da saúde das gengivas e conheça dicas essenciais para mantê-las saudáveis ao longo da vida.

      Derrame e saúde bucal: conheça a ligação

      Derrame e saúde bucal estão diretamente relacionados, é o que nos revela um estudo científico recente. Cuidar da saúde bucal é imprescindível.

      Hipersensibilidade dental

      Hipersensibilidade dental: como prevenir e aliviar

      Conheça dicas práticas do que você pode fazer para prevenir e aliviar a desagradável hipersensibilidade dental