Conheça como o Dentalis pode ajudar o seu consultório

A odontologia e a varíola dos macacos

Embora autoridades de saúde mundo afora afirmem que “o risco de varíola para o público é atualmente muito baixo com base nas informações disponíveis”, os casos da doença viral, que podem se espalhar por gotículas respiratórias a curta distância, vêm aumentando em vários países, incluindo o Brasil. O Brasil já é o terceiro país com mais casos de varíola dos macacos do mundo, como divulgado recentemente na imprensa.

Lesões intra-orais da varíola dos macacos

A erupção pode aparecer primeiro na face com lesões intraorais

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CPDC dos EUA), em um resumo da situação em 12 de julho passado, instaram os profissionais de saúde nos EUA a “estar alerta para pacientes com erupções cutâneas consistentes com varíola, independentemente de terem viajado ou fatores de risco específicos para varíola e independentemente do sexo ou orientação sexual”.

A erupção cutânea dolorosa e profunda geralmente aparece primeiro no rosto com possíveis lesões intraorais antes de se espalhar para outras partes do corpo.

Linfadenopatia, febre, dor de cabeça, exaustão e dores musculares são sintomas iniciais comuns que se manifestam antes do aparecimento das lesões. Porém, muitos casos agora estão se apresentando sem os primeiros sintomas semelhantes aos da gripe e apenas com lesões aparecendo em áreas específicas do corpo.

Dentistas podem ajudar a reduzir a propagação do vírus

O risco de transmissão da varíola dos macacos em consultórios odontológicos é baixo, porém dentistas e equipes odontológicas podem tomar medidas agora para minimizar a propagação do vírus:

  • Estar ciente que a varíola dos macacos pode ser transmitida por gotículas respiratórias a curta distância e por meio de contato pessoal.
  • Manter-se informado sobre os casos em sua comunidade, inclusive por meio do departamento de saúde pública local.
  • Triagem de pacientes e funcionários adequadamente.
  • Usar os EPIs necessários.

A California Dentistry Association lembra aos dentistas que todos os indivíduos em consultórios odontológicos devem continuar usando máscaras faciais em conformidade com as práticas para redução da transmissão do COVID-19.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

Fonte: Dental practices can reduce the spread of monkeypox through awareness, screening and infection control

Conheça como o Dentalis pode ajudar o seu consultório

Sugestões de leitura

Câncer bucal: novo teste para detecção

Novo teste que possibilita a detecção precoce do câncer bucal sem a necessidade de procedimentos invasivos. Conheça essa ótima novidade!

Solução de Fluoreto de Diamina: Redução de até 80% das Cáries em Crianças

Novo estudo descobriu que uma solução barata usada para tratar dentes sensíveis pode ser tão eficaz quanto os selantes dentários na prevenção da...

Aplicações da Inteligência Artificial na Odontologia

A inteligência artificial (IA) já é uma realidade na odontologia, que pode crescer muito nos próximos anos, com muitos benefícios.

Pacientes em uso de Ozempic: quais cuidados o dentista deve ter

Quais cuidados o dentista precisa ter antes da realização de procedimentos com anestesia que exijam sedação profunda

Arma Promissora Contra o Câncer de Boca

A hesperidina, um composto natural, pode ser uma alternativa promissora para o tratamento do câncer de boca, com efeitos colaterais mínimos.

Novo teste para câncer de boca: mais simples, preciso e acessível

Conheça o novo teste que promete o diagnóstico rápido do câncer bucal e que poderá ser realizado na clínica ou consultório odontológico