Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Pacientes com mais de 50 anos exigem atenção redobrada

    Alguns dos problemas orais mais comuns começam a surgir depois dos 50 anos de idade, especialmente a perda dentária. É importante que os dentistas estejam atentos aos seus pacientes com mais de 50 anos e que os mantenham informados sobre os problemas que podem surgir com o avanço da idade.

    Segundo Kátia Izola, professora da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), as cáries dentárias continuam sendo bastante comuns mesmo em pacientes mais velhos.

    “É muito comum surgirem lesões de cárie em torno de velhas restaurações e até mesmo na raiz do dente que, com o passar do tempo, vai ficando mais macia e, inclusive, mais exposta”, revela.

    Outro dos problemas que tem tendência a se agravar com a idade é a boca seca, que pode agravando as cáries dentárias. Com o passar dos anos, a produção diária de saliva tende a diminuir.

    “Quem não produz saliva o suficiente está em risco no que diz respeito à saúde oral. Os sinais e sintomas de xerostomia variam de intensidade de pessoa para pessoa e as queixas mais comuns incluem sensação de boca seca, língua áspera, ardente e esbranquiçada, além de sede frequente. Importante ressalvar que essa condição pode contribuir para a halitose, ou mau hálito”, acrescenta.

    Outros importantes cuidados

    Destaque ainda para a gengivite, que começa a incomodar muitos pacientes depois dos 50 anos, assim como o risco de câncer oral, a doença oral que mais afeta pacientes com mais de 50 anos.

    “O principal sintoma do câncer oral é o aparecimento de feridas que não cicatrizam dentro de uma semana. Manchas brancas, vermelhas ou pretas, além de sangramento e dificuldade para engolir alimentos também são sinais relevantes. Por isso é importante contar com um profissional de Odontologia para observar a gengiva, a mucosa das bochechas, o céu da boca e a língua” periodicamente, conclui.

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Novo Antibiótico: Uma Inovação Promissora para a Odontologia

      Hoje falaremos sobre uma descoberta que pode revolucionar o tratamento das infecções odontológicas. Recentemente, foi desenvolvido um novo antibiótico que representa um avanço...

      Um elixir que pode combater a periodontite: conheça o elixir de Matcha.

      Hoje vamos conversar sobre uma descoberta que pode contribuir para o tratamento da periodontite.Vocês já ouviram falar do elixir oral de Matcha? Pois...

      Gel de lidocaína: uma técnica anestésica útil para a terapia periodontal não cirúrgica

      Hoje compartilharemos com vocês uma descoberta interessante na área da odontologia. Recentemente um estudo publicado no Journal of Periodontology destacou a eficácia do gel...

      Bruxismo e TEPT: Ranger os dentes pode ser sinal de estresse pós-traumático

      Hoje vamos compartilhar com vocês algumas informações interessantes sobre um tema que pode afetar muitas pessoas: o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e...

      Magnificação na Odontologia Moderna: Abrindo Caminhos para Precisão e Conforto

      Hoje vamos abordar  um assunto muito importante na odontologia moderna: a magnificação. É incrível como essa tecnologia tem se mostrado um aliado indispensável,...

      Odontologia restauradora: solução Inovadora para Dentes Pilares Não Paralelos

      No dinâmico cenário da odontologia, um avanço significativo surge para enfrentar um desafio persistente enfrentado por pacientes e profissionais: dentes pilares não paralelos....