Por que seus dentes doem quando você ingere alimentos frios?

Seus dentes doem quando você ingere alimentos frios?

Este é um cenário muito comum: você dá uma mordida ou um gole em algo frio… e leva um ‘choque’ com uma súbita dor de dente.

Mesmo que seus dentes pareçam bem depois que o estímulo do frio passa, a dor de dente sensível ao frio nunca deve ser ignorada.
O problema subjacente pode ser bastante sério.

O que causa dor de dente e como essa dor pode ser prevenida?

Vamos dar uma olhada nas causas comuns e soluções eficazes:

Sensibilidade dentária
A dor de dente também é conhecida como hipersensibilidade dentinária. 
Nos EUA, mais de 40 milhões de adultos têm algum grau de sensibilidade dentária.
A dor de dente pode ser causada por uma série de problemas dentários diferentes. Portanto, convém consultar um dentista para determinar exatamente o que está acontecendo.

Não ser capaz de saborear uma bola de sorvete certamente não é divertido, mas a dor de dente também pode levar a muitos problemas de longo prazo.

A sensibilidade pode interferir na sua capacidade de escovar os dentes corretamente. O indivíduo pode não gastar tempo suficiente limpando completamente as áreas sensíveis da boca, o que pode resultar em problemas adicionais, como cáries e doenças gengivais.

O que causa a sensibilidade dentária?
A sensibilidade dentária muitas vezes pode ser de difícil diagnóstico. Aqui estão algumas causas comuns:

Retração das gengivas – doença gengival, acúmulo de placa bacteriana, falta de atendimento odontológico, genética e muito mais podem causar retração gengival. À medida que o nível da gengiva diminui, as raízes dos dentes ficam expostas.

Essas raízes têm microtúbulos que conduzem diretamente ao nervo do dente. As temperaturas frias, o ar frio e outros fatores ambientais passam pelos microtúbulos, irritam o nervo resultando em dor de dente.

Trabalho odontológico recente – a sensibilidade dentária também pode ser um efeito colateral temporário de muitos procedimentos odontológicos. As obturações geralmente resultam em dor de dente temporária. Normalmente, a dor desaparece espontaneamente em cerca de duas a três semanas (embora você ainda precise informar seu dentista sobre qualquer dor pós-obturação).

Danos dentais – dentes lascados, dentes quebrados, obturações quebradas e outros danos também podem causar problemas de dor. Quando o esmalte de um dente é danificado, a camada inferior (chamada de dentina) fica exposta. Alimentos e líquidos agora podem alcançar o nervo do dente através da dentina exposta.

Não é necessário muito dano para expor a camada de dentina. Até mesmo cerrar ou ranger os dentes com frequência pode ser o suficiente para criar pequenos entalhes na linha da gengiva. Nesse caso, você não veria realmente nenhuma rachadura ou dano óbvio.

Quando devo consultar um dentista?
Suponha que você beba algo frio e sente uma dor aguda no dente, mas a dor passa rapidamente e não volta. Você deveria ir ao dentista? Se for um evento único, provavelmente você está bem.

Mas se você sentir dor de dente com mais frequência do que quando bebe ou come algo frio, provavelmente será necessária uma consulta com um dentista. A sensibilidade dentária, que dura mais de duas semanas ou piora com o tempo, também significa que o dentista deve ser ouvido.

Não deixe que os custos dentários o impeçam de fazer o tratamento. Lembre que detectar problemas ainda no seu começo costuma ser a maneira mais eficaz e mais econômica de resolver problemas.

Como é tratada a sensibilidade dentária?
A visita ao dentista é um passo importante no combate à dor de dente. Somente um dentista poderá determinar o que está causando sua dor de dente e, em seguida, oferecer a você um plano de tratamento adequado.
Alguns tratamentos são tão simples quanto trocar de marca de pasta de dente. A sensibilidade dentária pode ser aumentada por produtos químicos abrasivos encontrados em certas apresentações de creme dental, especialmente creme dental branqueador e antitártaro. Seu dentista poderá sugerir um creme dental dessensibilizante. Selantes especiais também podem ser aplicados nos dentes.

Quaisquer questões subjacentes também precisarão ser tratadas. Por exemplo, se sua dor de dente for causada por doença gengival, talvez seja necessário um procedimento chamado limpeza profunda, que remove o acúmulo de bolsas abaixo da superfície da gengiva.

Seja o mais específico possível ao descrever a dor ao seu dentista.

Onde você sente a dor? O que você está bebendo ou comendo quando a dor ocorre? Quanto tempo dura a dor e com que frequência ocorre?
A dor de dente é um sintoma comum de muitos problemas dentários, portanto, você precisará consultar seu dentista para descobrir o diagnóstico correto.

A dor de dente é um sinal ao qual você deve prestar atenção.
Quer a causa da sua dor de dente seja simples ou mais complexa, existem opções de tratamento disponíveis. Você não precisa conviver com dentes sensíveis ao frio.

Quando o alimento ou líquido gelados causa dor insuportável
Os cientistas acreditam ter encontrado a razão por que morder gelo ou beber algo muito frio provoca uma dor terrível em algumas pessoas.

Os pesquisadores localizaram as células e os sinais em dentes sensíveis que detectam grandes quedas de temperatura e provocam dor de dente de grande intensidade.

Pessoas com cárie dentária são propensas a isso porque a via se encontra exposta.

Para pessoas com cárie dentária, ingerir uma bebida gelada pode ser uma agonia.

É um tipo único de dor que pode ser simplesmente insuportável.

Pesquisa em curso
Uma equipe internacional de cientistas descobriram como os dentes percebem o frio e identificaram os agentes moleculares e celulares envolvidos.

Tanto em camundongos quanto em humanos, as células dentárias chamadas odontoblastos contêm proteínas sensíveis ao frio que detectam quedas de temperatura.
Os sinais dessas células podem desencadear um choque de dor no cérebro.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet
Fontes: ScienceAdvances

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?