Porque os profissionais de odontologia devem saber sobre os sinais e sintomas da doença de Lyme

Conheça os sintomas da doença de Lyme

No final de agosto de 2019, uma paciente marcou uma consulta urgente com seu dentista. Uma dolorosa dor de dente a fez acordar na noite  anterior.

Seus sintomas também incluíam dor intensa na mandíbula, têmpora e pescoço, acompanhada por um formigamento no lábio inferior esquerdo e no lado esquerdo da língua. Ela também experimentou a sensação de suores e calafrios durante a noite e uma sensação estranha no ombro e no braço esquerdo.

Doença de Lyme

Apesar dos exames completos, nem seu dentista, nem o endodontista a que ela  foi encaminhada conseguiram encontrar qualquer anormalidade dentária.  Uma visita ao pronto-socorro de um hospital  descartou um ataque  cardíaco e um derrame.

Foi apenas quando um caroço inflamado com  aparência de olho de boi apareceu em sua coxa, um dia depois, que o  médico da família da paciente conseguiu fazer o diagnóstico: doença de Lyme.

O caso foi tema de um artigo que Isabel Mello, professora assistente na  Faculdade de Odontologia, publicou com o endodontista Halifax, John  Peters, e o professor assistente da Faculdade de Odontologia Chris Lee  no Journal of Endodontics em junho de 2020, “Neuropatia mimetizando dor dentária em um paciente com diagnóstico de doença de Lyme.”

“Foi chocante para mim, conhecer alguém – um amigo meu – com a doença de  Lyme”, disse a Dra. Mello, explicando seu interesse no caso. “É uma doença grave que pode se apresentar com uma variedade de sintomas, como dor orofacial, febre e dor no peito. Se não houver picada de carrapato óbvia, a doença de Lyme pode não ser diagnosticada, trazendo muito sofrimento para o paciente.”

O que é a doença de Lyme

A doença de Lyme é uma infecção transmitida por carrapatos causados por  espécies de Borrelia, principalmente Borrelia burgdorferi nos Estados  Unidos, bactérias em forma de espiral chamadas espiroquetas.

Doença de Lyme no Brasil

No Brasil, diagnosticamos as mesmas manifestações clínicas, após picada de carrapatos, desde 1992. Essa variante brasileira é denominada Doença de Lyme símile brasileira ou síndrome de Baggio-Yoshinari.

Os sintomas do Lyme símile brasileira tendem a ser recorrentes, mesmo após tratamento adequado e mais prolongado, com grande frequência de cronificação e risco de desenvolvimento de sintomas reacionais como a síndrome da fadiga crônica ou encefalomielite miálgica e doenças autoimunes/alérgicas

Os carrapatos no Brasil não pertencem ao complexo Ixodes ricinus, como encontrado nos Estados Unidos. Aqui, os carrapatos dos gêneros Amblyomma cajenenses,  Rhipicephalus sanguineus, Ripichephalus microplus, Dermacentor nitens são vetores que infestam tanto animais domésticos como silvestres.

Uma parte da população que foi infectada, fica curada após o tratamento  adequado nas fases precoces da doença. Em pacientes que tiveram  múltiplos contatos  com carrapatos ou longo tempo de permanência desse  aracnídeo no corpo, o quadro pode se agravar e deixar sequelas  irreversíveis. Esses pacientes também têm de usar antibióticos  continuamente para evitar episódios de recorrência.

A odontologia e a doença de Lyme

Uma parte da população que foi infectada, fica curada após o tratamento  adequado nas fases precoces da doença. Em pacientes que tiveram  múltiplos contatos  com carrapatos ou longo tempo de permanência desse  aracnídeo no corpo, o quadro pode se agravar e deixar sequelas  irreversíveis.

Esses pacientes também têm de recorrer a antibióticos de forma contínua para evitar episódios de recorrência.

“Dor na região orofacial não é uma apresentação rara da doença de Lyme”, afirma a autora do estudo, “embora um dos diagnósticos diferenciais que a endodontista sugeriu foi a neuralgia do trigêmeo, uma das formas de apresentação da doença de Lyme, um diagnóstico  definitivo da patologia é difícil sem um local visível da picada ou  erupção cutânea.”

Um indivíduo com doença de Lyme pode sentir  dor na articulação temporomandibular, dor de cabeça e neuralgia. Em  particular, os sintomas de neuropatia na área orofacial, como dormência, formigamento ou formigamento e dor aguda, latejante ou em queimação,  podem imitar a dor dentária e podem levar os pacientes a visitar seus  dentistas em busca de respostas.

Conhecimento importante

Qualquer profissional de saúde – incluindo dentistas – deve estar ciente dos fatores de risco para a doença de Lyme.

Saber sobre seus sinais e sintomas e considerar a doença de Lyme como um  diagnóstico diferencial para dor atípica na área orofacial. Isso é  particularmente importante quando não há picada óbvia de carrapato.

Pode-se inclusive fazer questionamentos outros aos pacientes suspeitos de  doença de Lyme, sobre mudanças recentes na saúde geral do paciente e  viagens para áreas de maior risco.

Um diagnóstico tardio é frustrante e preocupante tanto para o paciente quanto para os profissionais de saúde. A doença de Lyme também pode ser fatal. Os profissionais da odontologia  desempenham um papel importante em ajudar a diagnosticar essa patologia  precocemente.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnetlisnet

Fontes: Journal of Endodontics, Neuropathy Mimicking Dental Pain in a Patient Diagnosed with Lyme DiseaseManual MSDSociedade Brasileira de ReumatologiaScielo

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?