Conheça como o Dentalis pode ajudar o seu consultório

Riscos biológicos e ocupacionais na odontologia

Os profissionais de odontologia enfrentam uma variedade de riscos biológicos  em sua rotina de trabalho que podem comprometer sua saúde e segurança pessoais. Este artigo destaca os principais riscos biológicos e ocupacionais na odontologia.

Saiba mais sobre os riscos ocupacionais para o dentista e sua equipe de apoio, bem como o que pode ser feito para um melhor gerenciamento desses riscos.

Os membros da equipe odontológica estão expostos continuamente a riscos ocupacionais únicos que podem colocar sua saúde pessoal em risco.

Os dentistas estão muito expostos e relatam problemas de saúde mais frequentemente que outros profissionais da saúde.

Gerenciar riscos em consultórios odontológicos é fundamental para proteger a equipe e manter sua saúde e segurança em primeiro lugar.

Isso significa que os profissionais de odontologia devem manter-se constantemente atualizados sobre práticas seguras e novas estratégias projetadas para minimizar os riscos enfrentados em seus locais de trabalho.

Riscos ocupacionais enfrentados pela equipe odontológica

Alguns dos riscos mais comuns que os dentistas estão expostos:

Doenças infecciosas e patógenos transmitidos pelo sangue

Os dentistas correm alto risco de lesões devido a instrumentos cortantes, agulhas e respingos de saliva que podem expô-los a uma variedade de vírus e patógenos transmitidos pelo sangue, como hepatite e HIV e, mais recentemente, COVID-19.

Estresse e problemas de saúde mental

Estudos indicam que os profissionais de odontologia acreditam que a odontologia é mais estressante do que outras profissões. Situações como anestesia de pacientes, controle da dor dos pacientes e seu medo de procedimentos e emergências imprevistas podem levar ao estresse e ao esgotamento da equipe odontológica.

Complicações físicas e ergonômicas

Muitos profissionais de odontologia relatam sentir dores nas costas, pescoço, ombros e mãos. De fato, a dor crônica nas costas é um dos riscos ocupacionais mais comuns exercício da odontologia.

Dentistas e seus assistentes geralmente trabalham em posturas tensas que podem prejudicar a coluna e os membros.

Exposição à radiação, mercúrio e gases anestésicos

Os dentistas podem ser expostos à radiação não ionizante pelo uso de luz azul e ultravioleta para no manejo de vários materiais dentários, que podem prejudicar os olhos.

Os profissionais de odontologia também correm o risco de exposição ao mercúrio e outras substâncias químicas, como o óxido nitroso, que podem causar sérios efeitos à saúde.

Reações alérgicas e condições respiratórias

Muitos profissionais de odontologia experimentam reações alérgicas como dermatite nas mãos, muitas vezes devido ao uso prolongado de luvas de látex ou materiais poliméricos dentários.

Além disso, problemas respiratórios como asma ocupacional podem ser comuns devido à exposição a compostos de acrilato ou poeiras de acrílico durante certos procedimentos.

Reduzindo os Riscos dos Profissionais de Odontologia

É fundamental promover um ambiente de trabalho seguro em consultórios e clínicas odontológicas para todos os funcionários.

A criação de um programa de segurança no local de trabalho pode impactar positivamente os resultados da empresa e, simultaneamente, manter os funcionários seguros.

Um programa de segurança no local de trabalho para um consultório odontológico deve começar pela identificação dos riscos específicos que os funcionários enfrentam em suas tarefas diárias.

Embora trabalhar com agulhas e produtos químicos seja um perigo óbvio, também é essencial considerar os riscos físicos e mentais em jogo. Além disso, pense em riscos ocupacionais comuns, como pisos escorregadios que podem causar a queda acidental de um funcionário.

Uma vez identificados os riscos, crie políticas formais para abordá-los e implemente procedimentos de treinamento para todos os funcionários. É importante aos profissionais de odontologia saber reconhecer, controlar e prevenir alguns dos riscos ocupacionais comuns na odontologia.

Na pandemia de COVID-19

À medida que a pandemia da COVID-19 se espalhava mundo afora no início de 2020, os consultórios odontológicos interromperam as consultas e cirurgias não urgentes para cumprir as restrições de atendimento de seus países. Como o coronavírus se espalha por gotículas respiratórias, que incluem saliva e muco na boca e no nariz, os atendimentos odontológicos representavam risco de espalhar o vírus da COVID-19 pelas características dos procedimentos realizados regularmente.

Para atender com segurança, os profissionais de odontologia precisaram tomar precauções extras para garantir a segurança da equipe e dos pacientes.

Esses procedimentos incluíram limitar o número de consultas diárias e o número de pacientes permitidos no consultório a qualquer momento, verificar regularmente a temperatura dos pacientes e dos membros da equipe e questionar a presença de sintomas comuns de COVID-19 e/ou se poderiam ter sido expostos a alguém com a doença.

Eles também deveriam seguir as diretrizes e normas estabelecidas para consultórios odontológicos em seus países para ajudar na prevenção e controle de infecções.

Medidas assertivas

  • Maior presença e ênfase no uso de equipamentos de proteção individual para todos os membros das equipes odontológicas. Uso obrigatório de máscara e luvas, óculos de proteção ou protetores faciais, e uso de avental.
  • Exigência a todos os pacientes do uso de máscaras faciais sempre que não estivessem recebendo tratamento ou passando por um procedimento.
  • Incentivo ao distanciamento social colocando sinalização na sala de espera para manter um espaço de dois metros entre pacientes e funcionários.
  • Manter suprimentos e instrumentos esterilizados e armazenados adequadamente entre cada atendimento.
  • Seguir os procedimentos de limpeza e desinfecção ambiental no gabinete odontológico e todo o espaço da sala após cada atendimento.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis. Software, e no Twitter @Dentalisnet

Fontes: Biohazards in Dentistry, Pubmed, Occupational Hazards in Dentistry 

 

Conheça como o Dentalis pode ajudar o seu consultório

Sugestões de leitura

Câncer de cabeça e pescoço: detecção por teste de urina

Novo e revolucionário teste de urina que possibilita a detecção precoce de fragmentos de DNA característicos de células cancerígenas

As impressoras 3D estão revolucionando a odontologia. Conheça suas aplicações e os benefícios para dentistas e pacientes.

Impressoras 3D na odontologia: uma revolução em curso

As impressoras 3D estão revolucionando a odontologia. Conheça suas aplicações e os benefícios para dentistas e pacientes.

Cientistas desenvolvem um novo teste para detecção precoce do câncer oral que não requer o uso de biópsias.

Detecção do câncer oral – novo método

Hoje quero compartilhar com vocês uma descoberta incrível na área da odontologia.Vocês sabiam que o câncer oral representa cerca de 90% dos casos...

Conheça dicas de como motivar e incentivar os colaboradores da sua clínica odontológica por práticas simples no dia a dia

Como motivar os colaboradores da sua clínica odontológica

Conheça dicas de como motivar e incentivar os colaboradores da sua clínica odontológica por práticas simples no dia a dia

Câncer bucal: novo teste para detecção

Novo teste que possibilita a detecção precoce do câncer bucal sem a necessidade de procedimentos invasivos. Conheça essa ótima novidade!

Solução de Fluoreto de Diamina: Redução de até 80% das Cáries em Crianças

Novo estudo descobriu que uma solução barata usada para tratar dentes sensíveis pode ser tão eficaz quanto os selantes dentários na prevenção da...