Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

    Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

    Saúde bucal e saúde do corpo: uma ligação cada vez mais forte

    Como muitas áreas do corpo, a boca está repleta de bactérias – a maioria delas é inofensiva. Normalmente, as defesas naturais do corpo e os bons cuidados com a saúde bucal, como a escovação diária e o uso do fio dental, podem manter essas bactérias sob controle. No entanto, sem uma higiene oral adequada, as bactérias podem atingir níveis que podem levar a infecções orais, como cárie dentária e doença gengival.

    Além disso, certos medicamentos – como descongestionantes, anti-histamínicos, analgésicos, diuréticos e antidepressivos – podem reduzir o fluxo de saliva. A saliva umidifica a comida e neutraliza os ácidos produzidos por bactérias na boca, ajudando a protegê-lo da invasão microbiana ou do crescimento excessivo que pode levar à doença.

    Estudos também sugerem que as bactérias orais e a inflamação associada à periodontite podem ter um papel em algumas doenças. Além disso, certas doenças, como diabetes e HIV / AIDS, podem diminuir a resistência do organismo à infecção, tornando os problemas de saúde bucal mais graves.

    Problemas de saúde podem estar ligados à saúde bucal

    Uma má saúde bucal pode contribuir para o desenvolvimento de várias doenças e condições, incluindo:

    • Endocardite. A endocardite é uma infecção do revestimento interno do coração (endocárdio). A endocardite geralmente ocorre quando bactérias ou outros germes de outra parte do corpo, como a boca, se espalham pela corrente sanguínea e se ligam a áreas danificadas do coração.
    • Doença cardiovascular. Algumas pesquisas sugerem que doenças cardíacas, obstruções nas artérias e derrames cerebrais podem estar ligados à inflamação e às infecções que as bactérias orais podem causar.
    • Gravidez e nascimento. A periodontite tem sido associada ao nascimento prematuro e ao baixo peso ao nascer.

    Condições que podem afetar a saúde bucal

    • Diabetes: Diabetes reduz a resistência do corpo à infecção – colocando as gengivas em risco. A doença gengival parece ser mais frequente e grave entre as pessoas que têm diabetes. Pesquisas mostram que pessoas que sofrem de doença nas gengivas têm mais dificuldade em controlar seus níveis de açúcar no sangue, e que o cuidado periodontal regular pode melhorar o controle do diabetes.
    • HIV / AIDS : Problemas bucais, como lesões mucosas dolorosas, são comuns em pessoas com HIV / AIDS.
    • Osteoporose: A osteoporose faz com que os ossos fiquem fracos e quebradiços – pode estar relacionada à perda óssea periodontal e à perda de dentes. Drogas usadas para tratar a osteoporose carregam um pequeno risco de danos aos ossos da mandíbula.
    • Doença de Alzheimer : Agravamento da saúde bucal é visto como a doença de Alzheimer progride.

    Outras condições que podem estar ligadas à saúde bucal

    Incluem distúrbios alimentares, artrite reumatoide, câncer de cabeça e pescoço e síndrome de Sjögren – um distúrbio do sistema imunológico que causa xerostomia.

    Como se pode garantir uma boa saúde bucal?

    Para proteção da saúde bucal é fundamental a prática de uma boa higiene bucal diariamente. São medidas simples que você dentista pode repassar aos seus pacientes:

    • Escovar os dentes pelo menos três vezes por dia com creme dental com flúor;
    • Passar fio dental diariamente;
    • Ter uma dieta saudável e evitar lanches entre as refeições;
    • Substituir a escova de dentes a cada três ou quatro meses ou mais cedo caso as cerdas estejam desgastadas;
    • Agendar profilaxias dentais regularmente;
    • Evitar o uso de tabaco.

    A importância da escovação dental

    Numerosos estudos estabeleceram uma ligação entre doença periodontal e doença cardíaca, mas poucos examinaram especificamente se os hábitos de escovação estão associados ao último grupo de condições. Para este estudo, uma equipe de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas e da Saúde da Universidade de Hiroshima, liderada pelo Dr. Shogo Matsui, examinou o comportamento de escovação dentária de 682 participantes. Após o ajuste para vários fatores, eles descobriram que aqueles que relataram escovar menos de duas vezes por dia por menos de 2 minutos de cada vez tiveram um risco três vezes maior de desenvolver doença cardiovascular em comparação com aqueles que escovaram os dentes por pelo menos 2 minutos duas vezes por dia.

    Benefícios que se estendem além da boca

    Em resposta, a Oral Health Foundation, uma importante instituição de caridade que trabalha no combate às doenças orais no Reino Unido, enfatizou a importância de cuidar da saúde bucal, afirmando que ela pode fornecer benefícios que vão muito além da boca.

    “Descobertas como essa podem soar um pouco assustadoras, mas pode ser apenas o empurrão que precisamos para cuidar melhor da nossa saúde bucal”, disse o Dr. Nigel Carter, OBE, CEO da Oral Health Foundation. “Este estudo contribui para a crescente evidência científica de que esta é uma forte ligação entre a saúde da nossa boca e a do nosso corpo.”

    “Por muitos anos, a doença da gengiva tem sido associada a condições como AVC, diabetes, demência e resultados da gravidez. Essas são todas condições sérias que podem afetar a qualidade de vida de uma pessoa ”, continuou ele.

    “Cuidar da nossa boca deve ser uma prioridade todos os dias e os benefícios de fazê-lo são simplesmente importantes demais para serem ignorados”, disse Carter.

    Fontes: Mayo Clinic , Dentistry Today

    Deixe seus dados para receber mais conteúdo no futuro

      Você toparia ter uma teleconsulta com um dentista para um atendimento inicial? SimNão

      Sugestões de leitura

      Batom antimicrobiano com cranberry pode prevenir herpes labial e outras doenças virais e bacterianas.

      Batom protetor: a solução para o herpes labial

      Batom antimicrobiano com cranberry pode prevenir herpes labial e outras doenças virais e bacterianas.

      Artigo recente destaca a conexão entre a perda de dentes e o maior risco para o desenvolvimento de depressão

      Perda de dentes e depressão. Qual a conexão?

      Artigo recente destaca a conexão entre a perda de dentes e o maior risco para o desenvolvimento de depressão.

      Como se livrar da constipação: dicas práticas

      Saiba como se livrar da constipação incorporando medidas simples e práticas ao seu dia a dia que irão prevenir esse problema

      Como manter um sorriso saudável ao longo da vida

      Dicas de como manter um sorriso saudável ao longo da vida, incluindo medidas preventivas e simples para uma boa higiene bucal

      Má saúde bucal e disbiose: ligação com câncer e doenças sistêmicas

      Estudos recentes mostram que a má saúde oral, ou disbiose oral, pode estar associada a uma série de doenças sistêmicas, incluindo câncer. A...

      Álcool e câncer: a conexão

      Pesquisas recentes evidenciam fortemente a conexão entre o consumo de álcool e o risco aumentado para o desenvolvimento do câncer