Uma cavidade em um dente, o que devo fazer?

Victor Hugo •

Qualquer pessoa que observe um orifício em um dente deve ir ao dentista, mesmo que não sinta dor.

Um orifício em um dente é uma cavidade. Conforme as bactérias e o ácido continuam a romper o esmalte do dente, a cárie cresce e a tem continuidade — a menos que o indivíduo receba tratamento profissional.

A cárie dentária é a doença crônica mais comum entre crianças e adultos no mundo e pode ser evitada.

A saúde bucal tem impacto significativo na qualidade de vida, pois pode afetar a maneira como a pessoa come, bebe, sorri e fala.

Buscar atendimento imediato do dentista, mesmo para problemas indolores, pode ajudar a prevenir dor e despesas significativas no futuro.

Sintomas de cárie

As cáries não doem em seus estágios iniciais e são facilmente tratadas pelos dentistas quando são pequenas e indolores.

Os sintomas de uma cárie variam, dependendo do estágio da cárie dentária.

Logo no início, uma pessoa pode não perceber a presença da cavidade.

As cáries não doem em seus estágios iniciais e são mais fáceis de serem tratadas pelos dentistas quando são pequenas e indolores.

Os sintomas de uma cárie variam, dependendo do estágio da cárie dentária. Logo no início, uma pessoa pode não perceber a presença do pequeno orifício.

Abaixo, encontre sinais e sintomas de cárie na ordem em que ocorrem:

  • Uma área branca no dente;
  • Uma área cinza ou escura no dente;
  • Sensibilidade a alimentos quentes, frios ou doces;
  • Presença de uma cavidade no dente;
  • Dor de dente;
  • Sensibilidade à pressão;
  • Presença de infecção;
  • Dor de dente extrema;
  • Formação de um abscesso, uma bolsa cheia de pus perto do dente ou gengiva;
  • Mau hálito;
  • Gosto ruim persistente na boca;
  • Rosto inchado;
  • Febre.

Cavidade indolor no dente — indício de cárie — Tratamento

Para tratar uma cárie, o dentista remove a área danificada do dente e a substitui por um material obturador.

Pode ser uma mistura de metais (amálgama) ou um material composto que mais se assemelha à cor do dente (resina).

Se houver risco de dor, o dentista anestesiará a área afetada com anestésico tópico ou injeção de superfície antes de iniciar o tratamento.

Qualquer pessoa que encontrar uma cavidade em um dente deve ir ao dentista, mesmo que não sinta dor.

Os exames dentários regulares são importantes para todos, mesmo quando não há problemas perceptíveis.

Um exame odontológico normalmente envolve o seguinte:

  • Histórico médico;
  • Exame visual da boca e dentes;
  • Exame físico, durante o qual o dentista verifica as áreas moles dos dentes, manchas claras ou escuras e cavidades;
  • Exames de raios-x, quando necessário;
  • Avaliação para doença gengival;
  • Rastreamento de câncer oral.

Na ausência de cárie, o paciente pode receber uma profilaxia, onde se faz uma limpeza completa dos dentes e, também uma aplicação de gel de flúor para prevenção de cáries.

Causas e fatores de risco

A cárie dentária afeta 97% das pessoas em todo o mundo, o que significa que a maioria das pessoas corre o risco de desenvolver cáries.

Lanches frequentes de bebidas açucaradas, doces e amidos podem desempenhar um papel no desenvolvimento de cáries.

Esses alimentos e bebidas interagem com as bactérias na boca aumentando a acidez do meio, que pode corroer o esmalte dos dentes.

Sem os cuidados do dentista, esse ácido corrói o esmalte e se formam cáries.

As cáries são mais comuns em crianças, embora possam se desenvolver em qualquer idade. Adultos com restaurações mais velhas podem desenvolver cáries nas bordas dessas obturações, que podem enfraquecer e quebrar com o tempo.

A recessão gengival (recuo das gengivas)  que muitos adultos experimentam à medida que envelhecem, também pode aumentar o risco de cáries.

Ter uma linha gengival mais baixa expõe mais o dente à placa, bactérias e ácido, tornando-o mais vulnerável à cárie.

Os dentes menos protegidos pelas gengivas também são mais sensíveis ao calor, ao frio e pressão.

Complicações

Cáries não tratadas e doenças gengivais eventualmente resultam na perda de dentes.

Sem cuidados profissionais, uma cárie se desenvolve, aumentando o risco de infecção e tornando-se mais dolorida.

Uma infecção pode causar abscessos dentários, bolsas de pus, que se formam perto do dente afetado.

Essas bolsas são extremamente dolorosas e geralmente podem necessitar de tratamentos de canais radiculares. Também existe o risco de propagação da infecção.

Prevenção

Praticar sempre uma boa higiene dental é a melhor forma de prevenir as cáries e suas complicações.

Os principais componentes de uma boa higiene dental incluem:

  • Escovar os dentes sempre após as refeições;
  • Usar o fio dental após as refeições;
  • Usar um creme dental ou enxaguatório bucal que contenha flúor e consumir água fluoretada;
  • Limitar o número de lanches entre as principais refeições;
  • Evitar bebidas açucaradas e comer menos doces e alimentos com amido;
  • Evitar o tabagismo;
  • Ir ao dentista ao menos duas vezes ao ano para uma limpeza geral e avaliação.

Resumindo

Se uma cavidade em um dente for indolor, o indivíduo não deve deixar de ir ao dentista.

Isso porque pode ser o começo de uma cárie. Por essa razão é fundamental procurar o dentista assim que possível.

Todas as cáries crescem, tornam-se dolorosas e podem causar complicações sem cuidados profissionais. Cáries são mais fáceis de serem tratadas pelos dentistas quando em seus estágios iniciais e indolores.

Ter uma boa higiene dental diária e ir ao dentista pelo menos duas vezes por ano para uma limpeza e exame geral completos pode ajudar a prevenir cáries e outras complicações.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware, no Facebook @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fontes: CDCJournal of Clinical Diagnostic Research,Mouth HealthyStudio Dentaire

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?