Baixa saúde bucal em idosos eleva risco de maior confinamento em casa

 
O estudo de coorte longitudinal utilizou dados de 2.035 homens e 2.355 mulheres com idade igual e superior a 65 anos que responderam a duas pesquisas enviadas por correio e conduzidas em 2006 e 2010. Teve como padrão, no primeiro ano da pesquisa, o não-confinamento (estando o termo confinamento definido por saídas de casa inferior a uma vez por semana). Porém, após o período de quarto anos, 324 (7.4%) dos respondentes estavam confinados.
 
Com relação à situação dental, os pesquisadores descobriram que no geral os participantes com poucos dentes tinham o dobro de probabilidade de ficar confinado em casa do que os que tinham mais dentes. Quase 10% dos respondentes confinados tinham menos de 20 dentes e nenhuma dentadura, cerca de 9% tinham menos de 20 dentes e dentadura, e aproximadamente 4% tinham 20 ou mais dentes.
 
Entretanto, uma associação significativa entre o ficar confinado e a saúde bucal não foi observada nos participantes com idade igual e superior a 75 anos.

Saúde bucal vs confinamento em casa

De acordo com os pesquisadores, várias possibilidades podem relacionar a saúde bucal com o ficar confinado em casa. Por exemplo, saúde bucal, incluindo a perda de dente, afeta a escolha da comida e os nutrientes ingeridos, assim como a conversação e a atratividade facial. Por isso, a baixa saúde bucal pode influenciar negativamente as atividades sociais fazendo com que os indivíduos se isolem dos demais. Ficar confinado em casa é por si só uma barreira de acesso à assistência dentária.
 
Os pesquisadores concluíram que é necessário, para verificar a descoberta, estudos de intervenção focados no melhoramento da saúde bucal dos idosos na população japonesa em relação à prevenção do confinamento. Eles sugeriram que a melhora da taxa de dentaduras utilizadas entre os idosos com menos dentes pode reduzir o risco de ficarem confinados no futuro.
 
O estudo, intitulado “Does poor dental health predict becoming homebound among older Japanese?”, foi publicado on-line na revista BMC Oral Health.

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?