Novo exame promete detecção de qualquer tipo de vírus

Pesquisadores anunciaram o desenvolvimento de um novo tipo de exame que seria capaz de detectar praticamente qualquer vírus que infecta pessoas e animais.
 
Se chegar a ser amplamente o usado, o novo exame poderá acabar com o famoso “diagnóstico” de virose, que nunca especifica o que causa o mal-estar – neste caso, o laboratório conseguiria indicar precisamente o vírus que causa a infecção, permitindo que o médico receite tratamentos mais direcionados.
 
Hoje, cada exame testa a presença de um tipo específico de vírus: um exame para detectar o vírus ebola não irá detectar o vírus da dengue, por exemplo.
 
Rede para vírus
 
“Com este teste, você não tem que saber o que você está procurando,” disse Gregory Storch, da Universidade de Washington (EUA).
 
“Ele lança uma rede grande e pode detectar com eficiência vírus que estão presentes em níveis muito baixos. Acreditamos que o teste será especialmente útil em situações onde o diagnóstico permanece indefinido após o teste-padrão ou em situações em que a causa de um surto de doença é desconhecida,” completou o pesquisador.
 
Os exames virais atuais não são sensíveis o suficiente para detectar baixos níveis de partículas virais, ou se limitam a tentar detectar apenas os vírus suspeitos de serem responsáveis pela doença de um paciente.
 
Domínio público
 
Os pesquisadores estão colocando a tecnologia que desenvolveram disponível publicamente para cientistas e médicos de todo o mundo, a fim de beneficiar os pacientes e novas pesquisas.
 
Contudo, ainda estão em andamento estudos adicionais para validar a precisão do teste, de forma que ainda poderão se passar alguns anos antes que ele se torne disponível nos laboratórios clínicos.
 
ViroCap
 
O novo teste – chamado ViroCap – pode detectar vírus não encontrados por testes-padrão baseados no sequenciamento do genoma.
 
O exame sequencia e detecta os vírus nas amostras dos pacientes e é tão sensível quanto o ensaio considerado padrão ouro do campo, chamado PCR (Reação em Cadeia da Polimerase), amplamente usado nos laboratórios clínicos. No entanto, mesmo os ensaios de PCR mais amplos só conseguem rastrear cerca de 20 vírus semelhantes ao mesmo tempo.
 
O ViroCap poderia ser utilizado para detectar focos de vírus mortais, como Ebola, Marburg e SARS (síndrome respiratória aguda grave), bem como os vírus mais comuns, incluindo o rotavírus e o norovírus, ambos causas de infecções gastrointestinais.

Sugestões de leitura

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Diabetes pode enfraquecer os dentes e favorecer a cárie dentária

Diabetes, enfraquecimento dos dentes e cáries Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 são propensas a cáries dentárias, e um novo estudo...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?