Quais são e para que servem as diferentes pontas ou ponteiras de ultrassons

A limpeza dos dentes por ultrassons constitui um dos procedimentos odontológicos mais avançados dos últimos tempos, através do qual se pode eliminar o tártaro, a placa bacteriana e algumas manchas da dentição. A sua utilização é muito importante para evitar cáries, bem como afecções periodontais que podem causar dano às gengivas e as estruturas ósseas.

Este procedimento é realizado por meio de aparelhos de ultrassons, que emitem diferentes vibrações ultrassônicas com as quais se retira o tártaro sem causar praticamente qualquer desconforto ao paciente.

Os aparelhos de ultrassons elétricos são constituídos por uma unidade de controle, que regula a intensidade do tratamento, e por uma ponta de ultrassom substituível. As pontas são colocadas na peça de mão destes aparelhos para realização das limpezas dentais. Através da vibração que emitem, é possível eliminar a sujidade acumulada com o passar do tempo nas áreas inacessíveis à escova de dentes.

Atualmente, existem diferentes tipos de pontas de ultrassons, cada uma apresentando uma conexão diferente, sendo assim necessário considerar a sua compatibilidade com a marca do aparelho de ultrassom em que será utilizada.

Cada tipo de pontas de ultrassons é concebido para realizar diferentes funções no âmbito da limpeza dentária. Dependendo de cada caso, será utilizado um ou outro modelo.
É indispensável considerar a utilização prevista de cada um deles antes da sua aquisição.

Tipos de pontas de ultrassons

Pontas de destartarização

Estas pontas são indicadas para a destartarização dentária. Existem diferentes tipos:

  • Ponta N.º 1L: recomendada para a destartarização inicial, lingual e bucal.
  • Ponta N.º 2L: este tipo de ponta é utilizado no espaço lingual, bucal e interdental.
  • Ponta N.º 3L: tem uma utilização bilateral, subgengival e interdental universal.
  • Ponta N.º 4L: este modelo universal é adequado para as superfícies dentárias supragengivais e subgengivais e áreas interdentais.

Pontas periodontais

O seu objetivo é a eliminação do cálculo subgengival, podendo ser utilizadas nas bolsas gengivais profundas. São indicadas para eliminar o tártaro de forma eficiente e segura, proporcionando grande acessibilidade mesmo nas bifurcações.

Estes são os tipos de pontas para periodontia:

  • Ponta reta: indicada para detecção e destartarização de raízes em bolsas gengivais profundas.
  • Ponta reta e fina: adequada para limpeza e destartarização de raízes em bolsas gengivais profundas.
  • Ponta curvada para a direita ou para a esquerda: são utilizadas para limpeza de raízes em bolsas gengivais profundas na região posterior.

Pontas de endodontia

Estas pontas são utilizadas para a irrigação dos canais radiculares.
A oscilação ultrassônica melhora a ação da irrigação, sendo assim conseguida a penetração nos capilares.

Pontas para micropreparação

Pontas de escarificaçãoEste tipo de ponta diamantada com uma forma particular é usado para preparações pouco invasivas e tratamentos adesivos de pequenas cavidades interdentais. Tem diversas nomenclaturas, dependendo se o direcionamento é para a linha média ou se desta se distancia, isto é, se é mesial ou distal.

Pontas para tratamento retrógrado da raiz

Pontas diamantadas utilizadas para apicectomias retrógradas. Com este modelo, é possível uma maior acessibilidade à zona de preparação.

Pontas para implantodontia

Na limpeza de implantes, restaurações metálicas e cerâmicas é importante realizar um procedimento suave e delicado.
As pontas para implantodontia, com revestimento de plástico, permitem ótimos resultados nas zonas mais sensíveis.

Pontas para próteses

Estas pontas são utilizadas para a cimentação tanto de próteses pequenas como de próteses maiores.

Pontas de escarificação

Estas pontas, muito úteis para extrair o tártaro, apresentam diferentes modelos:

  • Pontas G1 e G8: pontas que eliminam o tártaro supragengival, marginal gengival e o existente nas zonas interdentais.
  • Pontas G2 e G3: com tamanhos diferentes, estes modelos são utilizados na limpeza do tártaro supragengival.
  • Ponta G4: recomendada para remover o tártaro supragengival e marginal gengival.
  • Pontas G5, G6 e G9: são utilizadas para a eliminação do tártaro supragengival, marginal gengival e do existente nos espaços interdentais.

Também são adequadas para eliminar a placa bacteriana gengival no dente natural.
Pontas G11, G12 e G13: ótimas para a eliminação do tártaro supragengival.

Sugestões de leitura

Morsicatio buccarum

Morder a parte interna da boca: o que causa esse hábito?

Mordeduras na parte interna da boca podem causar lesões na mucosa.  É um comportamento repetitivo e compulsivo.  Pode resultar em sangramento, inflamação e...

Aparelho de cerâmica

Aparelhos de cerâmica: Prós e Contras

Os aparelhos cerâmicos realinham, ajustam e endireitam os dentes da mesma forma que os aparelhos metálicos tradicionais.  No entanto, os aparelhos cerâmicos têm...

Patógeno da periodontite e a conexão com a doença de Alzheimer

Um estudo investigando o papel do Treponema denticola (T. denticola) na patogênese da doença de Alzheimer foi apresentado por Zhiqun Tang do Hospital...

Esclerose múltipla e extrações dentárias

A esclerose múltipla costuma causar fadiga extrema e dificuldades físicas que podem tornar desafiador ao paciente cuidar de sua saúde bucal. Como resultado,...

Mais eficientes na redução da placa e da inflamação gengival

Novo estudo com pacientes com periodontite revela que escovas interdentais e palhetas interdentais de borracha são mais eficientes na redução da placa e...

Crianças com aftas, o que fazer?

As aftas geralmente são úlceras rasas, brancas, cinzas ou amareladas com borda vermelha que podem durar até duas semanas. Algumas pessoas as confundem...

Que tal você se juntar aos nossos clientes e se tornar um case de sucesso também?